Previsão do tempo:
Tempo negro.
Temperatura sufocante.
O ar está irrespirável.
O país está sendo varrido por fortes ventos.
Máx.: 38º, em Brasília.Mín.:5º, nas Laranjeiras.

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Receita de bolo de cenoura


INGREDIENTES

    Massa:

    • 1/2 xícara (chá) de óleo
    • 3 cenouras médias raladas
    • 4 ovos
    • 2 xícaras (chá) de açúcar
    • 2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
    • 1 colher (sopa) de fermento em pó

    Cobertura:

    • 1 colher (sopa) de manteiga
    • 3 colheres (sopa) de chocolate em pó
    • 1 xícara (chá) de açúcar
    • 1 xícara (chá) de leite

    MODO DE PREPARO

      Massa:

      1. Em um liquidificador, adicione a cenoura, os ovos e o óleo, depois misture
      2. Acrescente o açúcar e bata novamente por 5 minutos
      3. Em uma tigela ou na batedeira, adicione a farinha de trigo e depois misture novamente
      4. Acrescente o fermento e misture lentamente com uma colher
      5. Asse em um forno preaquecido a 180° C por aproximadamente 40 minutos.

      Cobertura:

      1. Despeje em uma tigela a manteiga, o chocolate em pó, o açúcar e o leite, depois misture
      2. Leve a mistura ao fogo e continue misturando até obter uma consistência cremosa, depois despeje a calda por cima do bolo

      terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

      Polícia Militar do Rio convoca 500 aprovados em concurso de 2014 para incorporação

      A Polícia Militar do Estado do Rio convocou mais 500 aprovados no concurso para soldado da PM de 2014, de ambos os sexos, para que compareçam ao Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (Avenida Marechal Fontenele 2.906, em Sulacap), no dia 11 de março, às 7h em ponto, para incorporação. A relação dos convocados está nas páginas 27, 28 e 29 do Diário Oficial do Estado desta terça-feira, dia 26.

      Os candidatos — 450 homens e 50 mulheres — deverão comparecer já uniformizados, com enxoval (incluindo material de higiene pessoal e roupas de cama), além de cópias de documentos (CPF; número de PIS/Pasep ou NIT/NIS; certidão de nascimento, casamento ou divórcio; carteira de habilitação; comprovante de residência (com CEP); documento de identidade e título de eleitor.

      Os detalhes sobre todo o enxoval necessário devem ser consultados no Diário Oficial do Estado ou no site do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças. O candidato também deve acompanhar a página para monitorar qualquer eventual mudança na data e no horário da convocação para incorporação.

      Aqueles que não atenderem à convocação original ou que, tendo renunciado à sua classificação, não o fizerem relação à segunda convocação, serão eliminados do concurso, abrindo vagas para novos candidatos, de acordo com a ordem de classificação.
      Também é importante ter um e-mail ativo e saber seu tipo sanguíneo com fator RH.

      FONTE: EXTRA

      Pensionistas da Segurança com direito a paridade só terão reajuste pago em março

      Os pensionistas de servidores das polícias militar e civil, dos bombeiros e de agentes penitenciários com direito ao reajuste idêntico aos pagos aos funcionários ativos (paridade) terão que esperar o salário de fevereiro, que será depositado em março, para a aplicação dos respectivos percentuais — com o pagamento retroativo a janeiro.

      A informação foi confirmada ontem pelo Rioprevidência, após dezenas de reclamações por parte de pensionistas. O fundo não explicou o motivo pelo qual os percentuais serão aplicados com atraso, já que os aposentados terão direito aos valores integrais já sobre o salário de janeiro — pago em fevereiro.

      Segundo pensionistas que entraram em contato com o EXTRA, foi passado pelo antedimento do Rioprevidência da necessidade da realização da revisão das pensões pelos beneficiários. O órgão, por sua vez, não especificou essa necessidade e garantiu que os percentuais serão aplicados na próxima folha.

      Ainda segundo o Rioprevidência, todos os aposentados e pensionistas vinculados após 2003 terão direito a reposição pela inflação, de 3,43%, sobre os seus vencimentos também junto ao salário de fevereiro, pago em março. Haverá a aplicação da diferença relativa ao salário de janeiro.

      FONTE: EXTRA

      quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

      Crianças de férias: evitando acidentes nas piscinas dos condomínios


      Rodrigo Karpat*
      No último dia 19, o circuito interno de vídeo-monitoramento gravou a queda e um princípio de afogamento de uma criança na piscina de um condomínio na Grande Vitória. Felizmente, um funcionário viu o que estava ocorrendo e correu para salvar a criança que acabou ficando bem e não precisando de cuidados médicos.
      Casos como esse são relativamente comuns nos condomínios e, muitas vezes, podem acabar com consequências trágicas. É nesse período de férias escolares, que esse tipo de acidente se intensifica. Afogamento é a segunda maior causa de morte de crianças de 1 a 9 anos de idade no Brasil, segundo a organização não governamental sobrasa (Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático).
      Por isso, a atenção por parte de pais e da gestão do condomínio deve estar redobrada neste período. É importante saber que as crianças podem ficar desacompanhadas na região da piscina, isso por si só não gera consequências. Cabe aos pais permitirem ou não dentro das habilidades dos menores que fiquem no local sem acompanhante. Quanto ao descuido ao dever de vigilância o STJ já decidiu nesse sentido (RECURSO ESPECIAL Nº 1.081.432 – SP (2008/0164516-7). “4. A simples ausência da genitora no local e momento do incidente que vitimou sua filha, a despeito de lhe imposto dever de vigilância pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, não configura a culpa concorrente da mesma pelo afogamento da menina em razão de ter ela seus cabelos sugados por sistema hidráulico de drenagem e filtragem super dimensionado para o local e instalado de forma indevida pelo Condomínio-réu.”
      O que gera a responsabilidade ao prédio é o mal funcionamento dos equipamentos e descumprimento de normas legais como, por exemplo, os ralos de sucção que devem atender a NBR 10339 (JUN 1988). Além disso, é importante saber que a necessidade de guarda-vidas nas piscinas de condomínios depende de legislação municipal. Em São Paulo, a legislação municipal determina obrigação somente para piscinas públicas.
      Nesse sentido, a prevenção de acidentes deve partir do próprio condomínio, já que alguns sofreram processos pela falta de segurança em acidentes nas piscinas. Uma área comum que esteja em más condições e o síndico não realize os reparos corretivos necessários, ocasionando um acidente, levará a uma responsabilidade civil do condomínio em indenizar os danos materiais sofridos, tais como remédios, curativos, médicos e dano moral se comprovado. Se as manutenções não forem feitas, o responsável pelo condomínio pode responder pessoalmente por isso, pelo fato de o síndico ter o poder/dever, de acordo com a lei, de tomar as medidas necessárias para a conservação das áreas comuns e não fizer o que for necessário, estará assumindo responsabilidades em seu próprio nome.
      Por este motivo, é importante que a gestão esteja atenta aos reparos e o bom funcionamento dos equipamentos de segurança, como boias, por exemplo, colocar câmeras a fim de monitorar a área e afixar avisos sobre os cuidados que condôminos e visitantes devem ter em relação à piscina. Além disso, é importante que pais acompanhem as crianças menores quando não tiverem a certeza de que os pequenos tenham a habilidade para estar sozinhos na piscina.
      *Dr. Rodrigo Karpat, advogado militante na área cível há mais de 10 anos, é sócio fundador do escritório Karpat Sociedade de Advogados e considerado um dos maiores especialistas em direito imobiliário e em questões condominiais do país. Além de ministrar palestras e cursos em todo o Brasil, é colunista da ELEMIDIA, do portal IG, do site Síndico Net, do Jornal Folha do Síndico, do Condomínio em Ordem e de outros 50 veículos condominiais, além de ser consultor da Rádio Justiça de Brasília e ter aparições em alguns dos principais veículos e programas da TV aberta, como É de Casa, Jornal Nacional, Fantástico, Programa Mulheres, Jornal da Record, Jornal da Band, etc. Também é apresentador do programa Vida em Condomínio da TV CRECI. É membro efetivo da comissão de Direito Condominial da OAB/SP.
      FONTE: SEGS

      Corpo de Bombeiros homenageia funcionário que salvou criança de afogamento na Serra

      Alex Sandro dos Santos salvou menino de cinco anos que estava se afogando. Câmeras de segurança do local registraram todo o momento, que durou menos de 20 segundos

      O quase afogamento aconteceu no último sábado (19) no condomínio Vila Geriba, no bairro Praia da Baleia, na Serra (ES).



      O Corpo de Bombeiros do Espírito Santo homenageou, na tarde desta terça-feira (22), Alex Sandro dos Santos pelo salvamento de uma criança que se afogava em um uma das piscinas do condomínio Vila Geriba, na Serra, no último sábado (19). 
      A homenagem aconteceu no quartel do Comando-geral, localizado na Enseada do Suá, em Vitória.
      Alex Sandro ficou conhecido após um vídeo viralizar nas redes sociais. Nele, o funcionário do condomínio evita uma tragédia ao salvar uma criança que se afogava sem que ninguém percebesse. 
      Alex Sandro foi homenageado com o certificado "Ato Heróico", reconhecendo o seu comprometimento com a profissão, sua brilhante atuação e por seguir instintivamente o lema da Corporação: “Vida Alheia e Riquezas Salvar”.
      "O mais importante e gratificante é saber que a criança está bem, com a família dela", disse Alex. 
      Participaram da homenagem, o comandante-geral, Coronel Alexandre dos Santos Cerqueira, o assessor de comunicação, Tenente-Coronel Wagner, o senador Marcos do Val, o deputado Lorenzo Pazolini, o deputado Josias da Vitória e militares da equipe de mergulho e de salvamento do 1º Batalhão.
      FONTE: R7
      ----------------------------------------------------------------------------------------------
      Um porteiro de um condomínio em Serra, no Espírito Santo, foi um verdadeiro herói ao salvar um menino de cinco anos que se afogava em uma piscina do prédio. Alex Sandro dos Santos trabalha há dois anos no prédio e foi homenageado pelo Corpo de Bombeiros. O caso aconteceu no último sábado (19) e as câmeras de segurança do local registraram todo o momento, que durou menos de 20 segundos.
      A criança não mora no prédio. A mãe do menino seria amiga de uma das moradoras e estaria na apartamento amamentando outro filho quando o acidente ocorreu. Perto das 19h, o menino pula a grade do parquinho e entra na área das piscinas. Ele chega a entrar na piscina infantil, mas logo depois vai para a adulta, com 1,3 metros de profundidade.
      Apesar outras pessoas estarem na água, elas não percebem quando ele afunda. Cerca de 20 segundos depois, Alex Sandro aparece e puxa o menino pelos braços. Segundo o porteiro, apesar de muito assustada, a criança não precisou de atendimento médico.
      FONTE: OP9

      Após cabeça d'água em Itatiaia, falta de sinalização nas cachoeiras chama atenção de moradores

      Fenômeno deixou duas pessoas mortas no domingo (20).

      Moradores de Itatiaia, no Sul do Rio de Janeiro, reclamam da falta de sinalização alertando a possibilidade de um acidente envolvendo cabeça d’água, como aconteceu no final da tarde do último domingo (20), no Paraíso Perdido, em que duas pessoas morreram após uma enxurrada atingir a cachoeira.

      Logo na entrada da localidade, existe uma placa alertando que não há salva vidas. Ela avisa também que o rio Campo Belo — onde aconteceu o fenômeno — é sujeito a cheias repentinas, com pedras escorregadias e perigo para saltos. Em um trecho do local foi encontrado apenas este alerta. As outras estão a uma distância de mais de 1 km, exatamente onde os banhistas foram surpreendidos pela cheia do rio.

      O jornalista, Marcelo Ramos Almeida, frequenta o local e viu quando tudo aconteceu. Ele acredita que um reforço na orientação aos banhistas poderia evitar acidentes. “Deveria ter uma sirene lá no alto avisando as pessoas para sair, porque aqui fica lotado”, afirmou.

      Segundo o Coronel do Corpo de Bombeiros, Wesley Brasil, pela região ser uma área extensa, dificulta o trabalho de orientação. “É impossível a questão de salva vidas e fiscalização em uma região imensa como a nossa, de cachoeiras e parques. Essa situação é uma fatalidade. É difícil prever o momento exato que o acidente natural vai acontecer”.

      Fiscalização e sinalização

      Por conta de situações de risco, os banhos em rios e cachoeiras se tornam muito perigosos, principalmente no verão, quando são comuns as tempestades. De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Itatiaia, Valdair do Nascimento, a sinalização é feita mediante placas de orientação aos banhistas e o órgão tem dado dicas através da televisão, site da prefeitura e outdoors.

      Valdair informou ainda que alguns sinais visíveis podem ser notados quando há um indício de cabeça d’água: presença de muito galhos e folhas enquanto desce a correnteza e quando a tonalidade da água fica mais escura de forma repentina. Além disso, o coordenador informou que o projeto de sirene depende não somente do Governo Municipal, como também dos Governos Estadual e Federal.

      FONTE: G1