sábado, 25 de outubro de 2014

MICHAEL CORDEIRO VIVE



SEM POSTO, SEM APOIO, SEM DIGNIDADE

O SALVAMENTO MARÍTIMO ANDA SENDO ESCULACHADO MESMO.

NA PRAIA VERMELHA, EM UM LOCAL PRIVILEGIADO DA PRAIA, UM PONTO MAIS ELEVADO, OS GUARDA-VIDAS, COM RECURSOS PRÓPRIOS, COMEÇARAM A ERGUER UM PEQUENO POSTINHO, PARA  DAR MAIS SEGURANÇA A PRAIA E MELHOR CONDIÇÃO DE TRABALHO AOS SEUS HOMENS.

EIS QUE PARA A SURPRESA DE TODOS, ANTES QUE SE CONSEGUISSEM COMPLETAR A OBRA, A SECRETARIA DE ORDEM PÚBLICA, MAIS DO QUE DESTEMIDAMENTE, JOGA ABAIXO O SONHO DOS GUARDA-VIDAS EM TER UM LOCAL DE APOIO DURANTE O SERVIÇO NESTA MANHÃ DE SÁBADO.

BUROCRACIAS A PARTE, SABEMOS QUE QUANDO HÁ INTERESSE OU AO MENOS BOM SENSO, UMA NOTIFICAÇÃO OU TENTATIVA DE REGULARIZAÇÃO TERIA SIDO FEITO.

MAIS NÃO BAIXEM AS CABEÇAS MILITARES, É CHEGADO A HORA DE SE ORGANIZAR, LUTAR E CONQUISTAR.

FORMEM UMA COMISSÃO, COBREM DOS SEUS COMANDANTES, E SE MESMO ASSIM NÃO HOUVER EMPENHO, PROCUREM A ABMERJ, A ASSOCIAÇÃO NÃO SE OMITIRÁ E PERCORRERÁ TODOS OS CAMINHOS NECESSÁRIOS PARA CONQUISTAR A TÃO SONHADA DIGNIDADE, QUE NO CASO DA PRAIA VERMELHA É TÃO POUCO: UM POSTO DE SALVAMENTO.

JUNTOS SOMOS FORTES
NENHUM PASSO DAREMOS ATRÁS











NÃO EXISTE MUDANÇA, A NOSSA UNIÃO É A ÚNICA COISA QUE PODE MUDAR ISSO TUDO





quinta-feira, 23 de outubro de 2014

FALTA DE EFETIVO - SABEMOS OU NÃO DESSE PROBLEMA?

ESTAMOS DE OLHO


MESAC LIVRE

 

Rondó da Liberdade
É preciso não ter medo,

é preciso ter a coragem de dizer. 

Há os que têm vocação para escravo,
mas há os escravos que se revoltam contra a escravidão. 

Não ficar de joelhos,
que não é racional renunciar a ser livre.
Mesmo os escravos por vocação
devem ser obrigados a ser livres,
quando as algemas forem quebradas. 

É preciso não ter medo,
é preciso ter a coragem de dizer.

O homem deve ser livre...
O amor é que não se detém ante nenhum obstáculo,
e pode mesmo existir quando não se é livre.
E no entanto ele é em si mesmo
a expressão mais elevada do que houver de mais livre
em todas as gamas do humano sentimento. 

É preciso não ter medo,
é preciso ter a coragem de dizer.


(C. Maghela)

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Deputada Janira Rocha cobra responsabilidades pela falta de Guarda-vidas

Abertura de concurso público para Corpo de Bombeiros é emergencial

Mulher de afogado no Rio entra com queixa-crime por falta de salva-vidas

Michael Cordeiro da Silva se afogou na Praia da Reserva, no dia 15.

Corpo de professor de História foi achado e reconhecido nesta quarta.


Henrique CoelhoDo G1 Rio







Daiana disse que o marido foi comemorar promoção na praia (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

A mulher do professor de história Michel Cordeiro da Silva, de 31 anos, encontrado morto nesta quarta-feira (22) após desaparecer no mar da Praia da Reserva, na Zona Oeste do Rio, no Dia do Professor (15), entrou com uma queixa-crime no Ministério Público Militar (MPM) denunciando a falta de salva-vidas suficientes na área onde o marido desapareceu. Daiana Machado Rezende, que é advogada, contou ao G1 que fazia muito tempo que o marido não ia surfar no local.

"Estou enviando isso contra o Corpo de Bombeiros e o Governo do Estado porque houve uma omissão", afirmou. A deputada Janira Rocha (PSOL), enviou nesta terça-feira um ofício à CET-RIO, pedindo imagens das câmeras em frente ao ponto onde Michael se afogou.

Segundo Daiana, oito pessoas se afogaram no local no mês passado e três morreram. Daiana afirmou que os afogamentos têm sido constantes na Praia da Reserva em frente ao quiosque Ilha 5. O G1 tentou contato com o Corpo de Bombeiros e com o MPM, mas até a publicação desta reportagem não havia tido resposta.
saiba mais

"O fato é que ele se afogou. Não sabemos se o colega dele ajudou ou foi procurar ajuda", disse.

Daiana esteve no Instituto Médico Legal (IML) na tarde desta quarta para fazer o reconhecimento do corpo do marido. A aliança do casamento ajudou no reconhecimento.

"O corpo estava totalmente irreconhecível", lamentou. "O que me fez reconhecê-lo foi a marca que ele tinha na barriga. Já estava me preparando para que ele não estivesse vivo, mas é sempre um choque", contou.

A advogada disse que o marido havia sido promovido ao cargo de coordenador do colégio e do curso PEC, com filiais em Mesquita, Nilópolis e Nova Iguaçu, onde era professor de História para concursos do Exército. No entanto, ele ainda não tinha contado a boa notícia para ela.

"Ele foi à praia para comemorar essa promoção e o Dia dos Professores, mas ia me contar sobre a promoção no sábado seguinte (18). Soube disso pelo chefe dele", afirmou.

Os bombeiros do quartel do Recreio dos Bandeirantes encontraram o corpo do professor na manhã desta quarta. Segundo a corporação, os oficiais do Grupamento Marítimo da Barra da Tijuca e do Grupamento de Buscas e Salvamentos utilizaram botes, motos aquáticas, além de um grupo de mergulhadores e uma equipe de guarda-vidas durante as buscas realizadas após o desaparecimento da vítima.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a Praia da Reserva não conta com guardas-vidas fixos uma vez que não há alta frequência de banhistas. O Corpo de Bombeiros informou ainda que conta com 1.254 guarda-vidas em todo estado. A instituição afirma que se solidariza com a dor da família, e que os locais de salva-vidas em conta as estatísticas de salvamentos e a frequência dos banhistas para planejar a distribuição de militares pela orla.

O Ministério Público afirmou, em nota, que vai apurar a denúncia.

Fonte: ABMERJ - G1

S.O.S. SALVA-VIDAS: POPULAÇÃO CONTINUA MORRENDO NAS PRAIAS POR DESCASO DO GOVERNO. COMO EVITAR?


Segundo a ONU, por ano cerca de 500 mil pessoas morrem afogadas em todo mundo. Mais de dez milhões de crianças entre 1 e 14 anos são internadas vítimas de afogamento anualmente e, destas, uma a cada 35 hospitalizações chega ao óbito. O afogamento é endêmico no mundo todo e mata mais do que malária, AIDS, dengue e outras enfermidade onde são feitos muito mais investimentos.

No Brasil os números de mortes por afogamentos também são assustadores. Cerca de 6.500 banhistas morrem anualmente em praias, rios e piscinas. Quatro crianças até 14 anos de idade morrem afogadas diariamente. Quem não se sensibiliza com uma tragédia como esta? Resposta: nossos governantes, claro!

Faz uma semana que o professor de História, Michael Cordeiro, de 31 anos, desapareceu na Praia da Reserva (Barra da Tijuca) na Cidade do Rio de Janeiro. A família se desesperou e reclamou da falta de estrutura para o resgate, disse inclusive que não há equipamentos necessários para acidentes marítimos no Estado do RJ.

Segundo a Associação dos Bombeiros Militares do Rio de Janeiro (Abmerj) há déficit de 500 guarda-vidas nas praias do Estado. A corporação está ficando envelhecida, a maioria está com idade entre 40 e 59 anos. Com intuito de mudar essa realidade, no dia 14 de março de 2014, a Abmerj e o cabo Benevenuto Daciolo (agora deputado federal eleito), entregaram Ofício à Secretaria de Defesa Civil e ao Coronel Simões, comandante do Corpo de Bombeiros, pedindo abertura de concurso público para corporação sob pena de risco de morte à população do Rio de Janeiro.

É importante compreendermos que o afogamento, dentre todos os traumas, é o mais impactante e felizmente um dos mais beneficiados pela possibilidade de prevenção (mas cadê a vontade política dos governantes de plantão?). Vêm aí mais um verão intenso, férias escolares, bebedeiras e muitos turistas, a mistura perfeita para garantir praias lotadas e trabalho dobrado para os necessários salva-vidas, mas infelizmente sem estrutura e investimentos, novas e rotineiras tragédias (como a do Professor Michel) continuarão sendo noticiadas. Até quando? 

Dicas para evitar afogamentos 

Como já constatamos são inúmeros os casos de mortes por afogamento em praias e lagoas em todo Brasil. Além do descaso governamental, são 4 os principais fatores que contribuem para esse tipo de ocorrência:

1) Correntes de retorno: São formadas pelo retorno da massa d'água que é empilhada pelas ondas contra a praia, transportando sedimentos, e, eventualmente, banhistas, para longe da praia, em direção ao mar aberto. O banhista é puxado para mar adentro.

2) Depressões no fundo das praias: São verdadeiros buracos produzidos pela ação das ondas.

3) Impacto das ondas: É o famoso "caldo", que o banhista acaba tomando de uma onde forte que o arremessa para baixo. A pessoa acaba bebendo água e como consequência pode se afogar.

4) Ingestão de Bebida Alcoólica: Alcoolizado, o banhista irá enfrentar dificuldades até mesmo nas partes mais rasas. 

Dicas de segurança para prevenirmos acidentes na praia: 

- Uma criança não deve ficar só no mar sem a supervisão constante de um adulto.

- Não entrar no mar após ingerir bebidas alcoólicas e comer em demasia.

- Procurar tomar banho de mar onde tenha postos de salvamento.

- Nadar sempre paralelo à praia.

- Não entrar no mar para salvar alguém. Procure imediatamente um salva vidas. A pessoa inabilitada para salvamento, geralmente morrer afogada também.

- Evitar tomar banho onde tiver valas ou buracos.

- Se não souber nadar, não entre no mar.

- As placas de advertência indicam locais perigosos no mar e, portanto, afaste-se dessa localidade.

- Evite entrada brusca nas águas após longa exposição ao sol. O risco de choque térmico e desmaio são grandes.

- Se você não tem experiência no mar, não confie em bóias, objetos flutuantes, pranchinhas: eles transmitem uma falsa segurança.

- Mantenha-se afastado das costeiras e pedras: você pode escorregar ou ser derrubado pelas ondas.

- Crianças e adolescente devem ser alertados sobre os riscos das águas, antes de começar o passeio.

CAMINHAR FAZ BEM

Bombeiros reivindicam construção de postos salva-vidas em praias

Após protesto na Câmara de Niterói, profissionais se reunirão com o vice-prefeito para negociação. Profissionais também reivindicam melhores condições de trabalho


Trinta guarda-vidas do 4º Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros de Niterói (4ºGMAR) ocuparam na tarde desta terça-feira, as galerias da Câmara de Vereadores de Niterói para reivindicar melhores condições de trabalho e a construção de sete postos salva-vidas nas praias da cidade.

Segundo a Associação dos Bombeiros Militares do Estado do Rio de Janeiro, o objetivo do protesto é cobrar a execução das obras, orçadas em R$ 391 mil e aprovadas na Lei de Diretrizes Orçamentárias deste ano através de audiências públicas na Câmara.

O presidente da Associação dos Bombeiros, Claudio Vinícius, a urgência em construir os postos se dá pela proximidade do verão e pela melhoria na observação dos banhistas, uma vez que apenas no ano passado, 2,7 mil salvamentos foram feitos. Em Niterói, apenas neste ano, 10 pessoas já morreram vítimas de afogamento.

“Houve uma reunião com o vice-prefeito Axel Grael, que é responsável pela Defesa Civil da cidade, a Secretaria de Urbanismo, a Neltur e vereadores, indicando as praias a receberem os postos. Ficou decidido a construção de um em Icaraí, três em Piratininga, dois em Camboinhas e um em Itacoatiara”, disse. 

Por intermédio do líder do governo na Casa, Luiz Carlos Gallo, uma reunião será agendada em duas semanas entre representantes da categoria e o vice-prefeito Axel Grael, para tratar da construção dos postos de salvamento.

Entretanto a Prefeitura de Niterói declarou que já autorizou o uso do espaço nas praias e esclareceu que a construção dos postos e o funcionamento deles são de responsabilidade do Corpo de Bombeiros, assim como melhorias no efeitivo e condições de trabalho.

Fonte: O Fluminense

SG vai ganhar mais quartel do Corpo de Bombeiros

Para construção será utilizado espaço de seis mil metros do mercado que a Ceasa mantém no Colubandê. Cerca de 50 militares irão compor o efetivo do destacamento diariamente


Na próxima semana começarão as obras para implantação de um novo quartel do Corpo de Bombeiros em São Gonçalo. O anúncio foi feito pelo Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, Sérgio Simões, durante solenidade na manhã desta terça-feira, no local determinado para o início das obras. A área escolhida fica próxima do mercado da Ceasa, no Colubandê e a previsão de conclusão da primeira etapa é para a segunda quinzena de dezembro.

"São Gonçalo é uma cidade com pouco mais de um milhão de habitantes. As estatísticas indicam aqui uma necessidade de fortalecimento. No dia de hoje somos 16 mil bombeiros no Estado do Rio de Janeiro. Nós seremos por muitos anos o único corpo de bombeiros do Brasil que terá unidades em cada cidade do estado", afirmou o coronel Simões.

O espaço foi cedido por comodato pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap), a corporação está investindo cerca de, PASMEM R$ 2,2 milhões. Municípios como Niterói, Itaboraí e Maricá também serão beneficiados já que a unidade fica em um ponto estratégico do município, próximo à RJ-104 e RJ-106.

"No primeiro momento o destacamento será subordinado ao quartel de São Gonçalo, mas o projeto original prevê a ampliação dele. Nós temos uma unidade independente do porte de um grupamento em um curto espaço de tempo", acrescentou Simões.

Unidades - Na solenidade foi anunciado também pelo coronel Simões a implantação de mais oito unidades de destacamento no Estado. Entre eles estão Bom Jesus de Itabapoana, Arraial do Cabo, Mendes, Itatiaia, Seropédica, Mesquita, Nova Academia de Bombeiros e a Nova sede de Comando Especializado.

"Em dezembro serão formados 700 novos bombeiros para atuar nessas unidades", conclui Simões.

FONTE: O FLUMINENSE

2011

2012
foto1





Família de professor desaparecido na Praia da Reserva faz protesto na Alerj

Foto: Reprodução do Facebook

Familiares do professor de História Michael Cordeiro, de 30 anos, fizeram uma manifestação nas Assembleia do Rio, na tarde desta terça-feira (21), para protestar pela falta de recursos dos guarda-vidas do Corpo de Bombeiros.

No plenário, a deputada Janira Rocha (PSOL) serviu de interlocutora, relatando as dificuldades no salvamento e que há um défici de 500 guarda-vidas nas praias do estado. A parlamentar afirmou que, em março deste ano, a Associação dos Bombeiros entregou um ofício à Secretaria de Defesa Civil pedindo abertura de concurso público para suprir a necessidade.

"A falta de recursos pode determinar se uma pessoa vive ou morre. O Michael foi vítima de uma estrutura falida do Corpo de Bombeiros. ", afirmou a deputada.

O deputado Wagner Montes (PSD) também mostrou solidariedade aos familiares e disse que, quando passar o período eleitoral, fará matérias sobre o caso em seu programa.

O professor está desaparecido desde a última quarta-feira, quando mergulhou no mar da Praia da Reserva.

Fonte: EXTRA