domingo, 12 de agosto de 2018

Pagamento dos salários de servidores estaduais continuará no décimo dia útil

Governador Pezão voltou a afastar possibilidade de realizar os depósitos até o segundo dia útil


Governador argumenta que a maior parte da receita estadual entra nos cofres sempre no dia 10 - Reprodução


Rio - Passado o período de atraso salarial e registrando, agora, uma melhora na arrecadação, o Estado do Rio ainda não retomará o calendário antigo de pagamentos. O depósito dos salários dos servidores ativos, aposentados e pensionistas continuará sendo feito no décimo dia útil do mês seguinte ao trabalhado, segundo o governador Luiz Fernando Pezão.

Mesmo com o crescimento da receita, principalmente a de royalties e participações especiais de petróleo - cujos valores são destinados ao Rioprevidência -, Pezão afirmou à Coluna que não há como voltar a quitar os vencimentos das categorias até o segundo dia útil. "Não há viabilidade. Precisamos da arrecadação do dia 10, que é a melhor do mês", explicou.

Em abril, quando os cofres estaduais apresentavam sinais de recuperação, o governador já havia descartado essa possibilidade.


Até outubro do ano de 2015, o cronograma de pagamentos do funcionalismo do Poder Executivo era o seguinte: os inativos recebiam no primeiro dia útil do mês-referência e os ativos no segundo dia útil. Já o prazo de quitação dos vencimentos dos pensionistas era diferente. O grupo recebia nos últimos cinco dias úteis do próprio mês-referência. A partir daí, começaram as alterações nas datas e parcelamentos.

FELIZ DIA DOS PAIS- HERÓIS!!!!!




Ser Pai

Ser Pai é mais que ser o progenitor,
Ter filhos,
Presentear,
Brincar,
Provedor,
Aconselhar,
Ensinar,
Beijar e abraçar
Fazer sorrir
Mas também estar presente,
Criar
Educar
Se sacrificar...
Á estes chamamos não somente de Pai, mas também Pai-Herói !!!

Feliz dia dos pais!
Equipe Bravos Servidores

Na luta por direitos
Defender, Garantir, Conquistar !!!

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Parlamentares presos com salários em dia. Pode isso, Arnaldo?

REGIMENTO INTERNO (ALERJ) E A CONSTITUIÇÃO ESTADUAL (CRIADAS POR ELES MESMOS ) IMPEDE A CASSAÇÃO DOS SEUS RESPECTIVOS MANDATOS 

Eles continuam na titularidade de seus mandatos e, portanto, continuam recebendo salários.

Presos desde novembro passado, fruto da Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, os deputados estaduais do PMDB, Jorge Picciani (presidente da Assembleia), Edson Albertassi (ex-líder governista) e Paulo Melo continuam recebendo da Assembléia Legislativa (Alerj) salário de R$ 25,3 mil, cada um, segundo o Portal da Transparência da Casa.

A quadrilha é sustentada com dinheiro público e os salários dos deputados corruptos presos, pagos pelo suor do trabalhador fluminense. Além desse descalabro, cada um deles mantém 20 assessores em seus gabinetes na Alerj, com os vencimentos em dia, diferente do que acontece com os servidores públicos do Estado, com algumas categorias com seus salários parcelados e atrasados desde o ano passado. 

O governador já declarou publicamente que tem dinheiro em caixa para os próximos 3 meses. E o 13°salário das categorias? Como será Isso? A população, como um todo, tem que decidir que tipo de representação parlamentar irá representa-la. É justo parlamentares presos estarem com seus salários em dia enquanto trabalhadores sofrem com o efeito dos roubos e das negociatas?

EQUIPE BRAVOS SERVIDORES

Estudante francês que estava perdido em parque na Serra é localizado


O francês Marc Meslin: ele desapareceu na Serra dos Órgãos 

O estudante francês Marc Meslin, de 22 aos, foi localizado na tarde desta terça-feira, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos. A informação, passada por voluntários que ajudavam nas buscas desde sexta-feira - quando ele desapareceu ao fazer uma trilha, foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros. O rapaz está bem, segundo os socorristas.

Nesta terça-feira, bombeiros do quartel de Magé levaram cães farejadores para ajudarem nas buscas. Se Marc não fosse encontrado nesta terça, as equipes usariam drones para tentar localiza-lo nesta quarta-feira.


Cerca de 40 bombeiros e 20 voluntários participavam das buscas em Petrópolis, Teresópolis e também no abrigo do Açu. A Travessia Teresópolis-Petrópolis já tinha sido percorrida nos dois sentidos, desde sexta-feira, quando começou a procura pelo estudante. Marc fez o registro de entrada no parque na quarta-feira pela manhã e, na sexta, pediu ajuda aos bombeiros, informando que estava perdido. Na segunda-feira à noite, as buscas foram suspensas até a manhã desta terça.

Durante a madrugada, segundo voluntários da Federação de Montanhismo do estado,a temperatura girava em torno de zero grau na trilha, e havia risco de o jovem sofrer hipotermia, caso não estivesse aquecido ou abrigado. Nesta terça-feira, a temperatura mínima no parque podia chegar a 10 graus.

Certos de que Marc não estava mais na trilha principal - que geralmente é percorrida em três dias, por pessoas experientes nesse tipo de travessia -, os profissionais passaram a vasculham as laterais da mata.

Marc estava no Rio há cerca de um mês, para fazer estágio em uma clínica veterinária, no Grajaú. Por meio de um site especializado em hospedagem, ele alugou um quarto na casa da professora de Libras Suzana Souza, em Vila Isabel. Como seu contrato já havia sido encerrado, queria aproveitar para conhecer outros locais do estado e do país, como Brasília e Minas Gerais.

— Ele é educado, mas também muito fechado. Ele ia embora em breve, disse que queria conhecer melhor o país. Ele esteve no Brasil no ano passado, contou que fez trilhas com amigos, mas não sei para onde foram — contou Suzana, acrescentando que Marc chegou a pensar na possibilidade de ir a pé a Petrópolis — Falei que seria uma maluquice, por ser muito longe, perigoso, atravessaria estradas. Ele desistiu.

Suzana disse fez contato com um irmão de Marc pelo Facebook e que, por enquanto, os parentes ainda não vieram para o Brasil.

Em nota, o Consulado Geral da França no Rio de Janeiro havia nformado que estava em contato permanente com as autoridades que coordenam as buscas: "Agradecemos a todos os serviços que participam desta operação e esperamos que o estudante seja resgatado o quanto antes".

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Bombeiros de cinco Quartéis retomam buscas por estudante francês desaparecido no Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Marc Meslin, de 22 anos, está sumido desde quarta-feira. Procura pelo jovem chega ao terceiro dia consecutivo

Jovem desaparecido no Parque Nacional da Serra dos Órgãos - Reprodução internet

Rio - As buscas pelo pelo estudante francês que desapareceu no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, na Região Serrana do Rio, foram retomadas nesta segunda-feira. Segundo os Bombeiros, as equipes de resgate reiniciaram os trabalhos por volta das 7h da manhã.

Ainda de acordo com a corporação, Marc Meslin, de 22 anos, teria desaparecido na quarta-feira após ter iniciado em Petrópolis a trilha conhecida como 'Travessia Teresópolis-Petrópolis', porém, não apareceu na sede do parque em Teresópolis, onde a rota termina. Os bombeiros foram notificados do sumiço na sexta-feira e chegam ao terceiro dia de buscas.

No fim de semana, os Bombeiros fez uma operação de busca. Para isso, bombeiros de cinco unidades foram acionados - Teresópolis, Petrópolis, Alto da Boa Vista, Magé e o Grupamento de Operações Áreas - para as buscas por toda a extensão do parque. Neste sábado, uma aeronave chegou a decolar para procurá-lo, sem sucesso. O Parque Nacional da Serra dos Órgãos e o Instituto Chico Mendes auxiliaram no trabalho de localização da vítima e as buscas serão retomadas nesta segunda-feira.