quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Senado aprova plano de carreiras da Polícia Federal


A proposta também concede aumento de 15,8% de salário às três categorias da instituição 

O Senado aprovou, nesta terça-feira, a Medida Provisória 570/2014, que estrutura o plano de carreira dos agentes da Polícia Federal (PF). Em julho, o governo enviou a proposta para o Congresso Nacional. Como o projeto já recebeu aprovação na Câmara dos Deputados, seguirá para promulgação. A partir de agora, agentes, escrivães e papiloscopistas deverão ter nível superior. A norma não constava da lei, apesar de a Polícia Federal aplicar, na prática, esse critério.

A proposta também concede aumento de 15,8% de salário às três categorias da instituição: o reajuste é de 12%, retroativo a junho deste ano. O restante do acréscimo será feito a partir de 1º de janeiro de 2015.

Fonte: EXTRA

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Nova Friburgo quer mudança

Nova Friburgo, a cidade mais descrente com a política estadual


O Rio de Janeiro foi o estado campeão de votos nulos no país, com 13,96%. Só que em Nova Friburgo, o percentual de eleitores descrentes com as promessas de Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Marcelo Crivella (PRB) ultrapassou a média.

Os votos nulos somaram 19%, enquanto os brancos totalizaram 4,66% no município da Região Serrana.

Os cerca de 114 mil que foram às urnas deram a vitória a Pezão, que teve 58,6% da preferência do eleitorado.

Fonte: EXTRA

Força Sargento Santanna



Solicitamos a toda família SOS BOMBEIROS para que façam uma corrente de oração ao nosso querido companheiro Sgt Santanna do SPA do HCAP, que sentiu uma forte dor no peito, sintomas de angina, e se queixou com a Dra Mastena e foi encaminhado prontamente para o ecocardiograma, percebendo alteração no quadro e foi acionado o Dr Macre, cardiologista responsável pelos cateterismos no HCAP, sendo internado na nossa unidade e encaminhado para o Hospital Pedro Ernesto para a realização do cateterismo e posteriormente uma angioplastia, pois foi detectado uma quase obstrução em uma artéria, foi colocado o STENT e agora encontra-se internado no Hospital Pedro Ernesto podendo ter alta amanhã.

Força Adriano, Deus é contigo, e nós também.

Juntos Somos Fortes




Bombeiro sofre descarga elétrica em resgate de suicida em Goitacazes

Sargento Anderson, do 5º GBM, contou a experiência que viveu na segunda-feira (27 de outubro)


A função dos bombeiros é salvar vidas, mesmo que, para isso, seja necessário colocar em risco a própria pele. Um exemplo do altruísmo desses profissionais aconteceu na segunda-feira (27 de outubro) no distrito de Goitacazes, em Campos. O sargento Anderson, do 5ª Grupamento de Bombeiros Militar (GBM), sofreu uma descarga elétrica ao resgatar um homem que tentava se jogar de um prédio de três andares. Ambos saíram com vida, mas o episódio ficará marcado na memória. 

Por volta das 12h, o sargento recebeu o comunicado de que um homem — Marcelo Araújo Polva, de 52 anos, motorista de ônibus aposentado — estaria ameaçando se jogar de um prédio em Goitacazes. Anderson, que é especialista formado em salvamentos em altura, foi o responsável pelo resgate. No local, ele e os auxiliares vestiram os equipamentos e subiram os três andares. Enquanto os outros bombeiros negociavam, o sargento Anderson pulou a mureta do terraço, pisou no beiral da laje, abraçou Marcelo, para imobilizá-lo, e se apoiou na parede. Assustado com a intervenção, o suicida agarrou um fio de alta tensão de um poste de energia que disparou uma descarga elétrica nele e no bombeiro.

O sargento contou que, embora tenha passado por situações perigosas nos dezessete anos de profissão, nunca imaginou que poderia perder a vida em um resgate. “Eu estava consciente, mas meu corpo não respondia aos comandos. Senti meus braços fechando, meu coração disparou, minha nuca enrijeceu e minha visão ficou turva. Eu tentava falar, mas não conseguia. O instinto fez com que eu me jogasse na esperança de que o suicida soltasse o fio. Eu estava preso nos equipamentos, mas quando percebi, o homem estava escorregando dos meus braços. No final, a camisa dele ficou presa em apenas um dos meus dedos da mão, que estava em garra devido à descarga. Os auxiliares soltaram a corda para descermos e, a cerca de 1m30 do chão, o homem caiu e foi socorrido pelos colegas. Ele estava vivo e essa foi a minha recompensa”, disse.

Os dois foram levados para o Hospital Ferreira Machado (HFM). Segundo o sargento, ele passou por uma bateria de exames e recebeu medicamentos na veia antes de receber alta, às 15h. O aposentado continua internado na unidade.

“Não me imagino fazendo outra coisa”
Além de sargento, Anderson também é montanhista da Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (Fermerj) e já escalou picos como o Pão de Açúcar, na capital do estado, e o Dedo de Deus, em Teresópolis. Bombeiro desde 1997, Anderson entrou na profissão por um acaso — o sonho era do irmão que o inscreveu no concurso —, mas, segundo ele, é difícil imaginar outro trabalho que não seja salvar vidas.

“Eu fazia curso técnico em mecânica no antigo Cefet quando meu irmão disse que me inscreveu no concurso para o Corpo de Bombeiros. Essa possibilidade nunca tinha passado pela minha cabeça, mas eu fiz a prova, passei e comecei a trabalhar. Quando ainda era recruta, percebi o valor da profissão e decidi que queria participar dos resgates, mas, para isso, precisava me qualificar. Em 2002, me formei em Salvamento em Montanha no Rio de Janeiro e, em 2003, fiz o curso de Salvamento em Altura. Me dediquei inteiramente, fiquei longe da minha família a semana inteira por meses, mas conquistei o primeiro lugar nas duas especializações. Hoje sou guia de escalada, ganhei troféus em competições internas do Corpo de Bombeiros, me formei em enfermagem, já participei de mais de 500 salvamentos e sou muito grato ao meu irmão porque não me imagino fazendo outra coisa”, concluiu.

Com 10,5%, Rio tem a maior taxa de votos nulos para presidente


Com 10,5%, o Rio foi o Estado com a maior taxa de votos nulos para presidente no segundo turno destas eleições. A taxa de votos nulos no Estado havia sido de 9,2% no primeiro turno. 

A segunda unidade da federação com mais votos nulos foi o Rio Grande do Norte (8,5%), seguido pelo Distrito Federal (6,2%).

Na corrida pelo governo estadual, o Rio (em que Luiz Fernando Pezão, do PMDB, foi reeleito ), os votos nulos também se destacaram: 14%, antes 11,4% na primeira fase das eleições.

Com 51,63% dos votos, a eleição foi vencida por Dilma Rousseff (PT). Aécio Neves (PSDB) teve 48,37% dos votos. No Rio, a proporção foi mais favorável à petista: 55% a 45%. 

A expressiva votação em nulo do eleitor fluminense pode estar relacionada aos protestos de junho de 2013 –o Rio foi palco de diversas manifestações– e pelo apoio dado pelo Estado a Marina Silva, que obteve 31,1% dos votos válidos no primeiro turno. 

A ex-senadora ficou atrás de Dilma (35,6%), mas passou Aécio Neves (que teve então 26,9%) na ocasião. 

DEMAIS ESTADOS 

Outras unidades da Federação em que houve aumento do primeiro para o segundo turnos deste pleito foram Amazonas (6,2%), Amapá (4,1%), Distrito Federal (6,2%), Goiás (4,6%), Pará (4,4%), Paraíba (5,7%), Rio Grande do Norte (8,5%), Rondônia (4,2%), Roraima (4,5%) e Rio Grande do Sul (3,9%). 

No Rio Grande do Sul, onde normalmente o número de votos nulos cai no segundo turno, viu um aumento de 0,3 ponto percentual nos votos nulos para presidente. 

Do outro lado, os Estados com maior redução nos votos nulos de um turno para o outro foram Alagoas (que caiu para 4%) e Tocantins (3%). 

A unidade federativa com menor proporção de votos nulos foram Mato Grosso do Sul, com 2%, logo atrás do Acre e do Mato Grosso, que tiveram 2,1% cada.

Pezão foi reeleito no RJ, mas perdeu para nulos e abstenções 4.348.950

São Paulo - O vice-governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão (PMDB) desbancou o adversário Marcelo Crivella (PRB) e conquistou a eleição.
No entanto, o número de eleitores que votou no candidato do PMDB é menor do que o volume de pessoas que votaram branco, nulo ou não compareceram nas urnas neste domingo no estado. 
Ao todo, Pezão recebeu o voto de 4.343.298 pessoas. Juntos, votos brancos, nulos e abstenções somaram 4.348.950 eleitores - mais de 5,6 mil pessoas a mais do que o número de votantes do governador reeleito. Veja os números:
CandidatoEleitores
Luiz Fernando Pezão (PMDB)4.343.298
Marcelo Crivella (PRB)3.442.713
Abstenções2.713.771
Nulos1.315.356
Branco319.823
Vice de Sérgio Cabral, Pezão começou a corrida eleitoral isolado na terceira posição. Mas o cenário mudou a partir do horário eleitoral - o candidato tinha mais tempo na TV do que os adversários. Pezão fechou o primeiro turno com 40,57% dos votos válidos e foi eleito com 55,78%. 

Pezão vence disputa no Rio, mas soma dos votos brancos, nulos e dos ausentes supera sua votação

Eleito governador com 4.343.298 votos, Luiz Fernando Pezão (PMDB), que havia vencido o primeiro turno em 66 municípios, foi campeão em 73 cidades. Pezão venceu Marcelo Crivella (PRB), que teve o apoio de Anthony Garotinho (PR) e Lindberg Farias (PT), mas teve menos votos do que o total de votos brancos, nulos e abstenções, que juntos representaram 4.348.950 votos.

O estado teve a abstenção de 22,36%. Ou seja, 2.713.771 eleitores sequer foram às urnas. Em 68 dos 92 municípios, o índice de abstenção superou a média nacional, de 21%. As maiores taxas foram registradas em São Francisco de Itabapoana, que teve 32,27% e em Arraial do Cabo, onde 30,17% não deixaram de votar.

— São índices altos se comparados à média nacional. No Rio não se tem dificuldade de locomoção para os locais de votação como ocorre em algumas regiões do país. Ou seja, o alto índice de abstenção foi um recado de uma parcela significativa da população, que não se sente representada pelos partidos, pela classe política. É um não voto político. Ou seja, é uma decisão política não votar — explica o cientista político Paulo Bahia, professor da UFRJ.

No estado do Rio, a quantidade de eleitores que optaram por votar em branco ou anular o voto foi maior na disputa pelo governo do estado do que para a presidência. Enquanto 1,6 milhão votou branco ou nulo para governador, 1,2 milhão votou nulo ou branco para a presidência — uma diferença de 383 mil.

Na Região dos Lagos, sete municípios registraram aumento de abstenções no segundo turno, depois da onda de violência iniciada domingo. Três ônibus foram incendiados em Cabo Frio e São Pedro de Aldeia depois que quatro bandidos morreram em confronto com a polícia. Em Cabo Frio, a taxa de abstenção subiu de 22,9% para 27,4%. Ou seja, 38.355 dos 139.918 eleitores não compareceram aos locais de votação. Em São Pedro de Aldeia, o índice saltou de 22,14% para 26,43%. Dos 59.406 eleitores, 15.703 não votaram. Iguaba Grande, Búzios, Rio das Ostras, Saquarema e Arraial do Cabo também registraram aumento.

FONTE: EXTRA

Fraudes milionárias na PM - E AS ENGENHARIAS DO CBMERJ? E O FUNESBOM? AUDITORIA JÁ!

É mesmo para muitos oficiais da PM ficarem com medo de ir para a cadeia. Oito inquéritos já foram abertos na área de Saúde da corporação. Contratos com quatro empresas são os principais alvos. Ninguém acha, por exemplo, 18 mil kits para testes imunológicos, comprados por R$ 1,7 milhão. Os tentáculos das fraudes são tão grandes que foi detectado o sumiço de 8.823 kits de curativos.

A compra foi de R$ 1,3 milhão, mas o que está no estoque não passa de R$ 764 mil. Os investigadores descobriram que no esquema há ‘saldo de utilização para troca’. Ou seja, o que era comprado não era entregue e ficava como uma espécie de crédito.

As maiores irregularidades estão nos dois grandes hospitais da PM, no Estácio e em Niterói. A previsão de que a fraude chegaria a R$ 16 milhões já foi para o espaço. Os donos das empresas estão sendo chamados para prestar esclarecimentos.

Teia da bandalheira

Quanto mais se apura, mais bandalheiras aparecem. Ninguém sabe e ninguém viu 1.607 dos 4.600 kits cirúrgicos comprados pelo Hospital Central. E tudo isso só em 2014. Agora a corporação vai começar a auditar os contratos de 2012 e 2013. E pretende ir até 2010.

Devolução de verba

O chefe administrativo do Estado-Maior, Ricardo Pacheco, quer que a Procuradoria do Estado ajude a PM a reaver o dinheiro das fraudes. Estão indo a fundo na investigação a PM, a Subsecretaria de Inteligência, da Secretaria de Segurança, e o Gaeco, do Ministério Público.

Fonte: O Dia

Bombeiro 439 do quartel da Barra da Tijuca é baleado perto do Hospital Federal da Lagoa, na Zona Sul


RIO — O bombeiro Alan Tavares Cavalcante foi baleado na tarde desta segunda-feira perto do Hospital Federal da Lagoa, na Zona Sul. A vítima foi levada para o próprio hospital, onde foi submetida a uma cirurgia. Ele teria sido ferido no tórax e no braço. O crime foi registrado na 15ª DP (Gávea).
Segundo a assessoria do Corpo de Bombeiros, Alan é lotado no Grupamento de Busca e Salvamento da Barra da Tijuca. De acordo com a assessoria de imprensa da PM, não há detalhes das circunstâncias em que a vítima foi ferida.A polícia busca imagens de câmeras de seguranla para tentar descobrir o autor dos disparos.


FONTE: GLOBO


URGENTE: O SARGENTO TAVARES ESTA PRECISANDO DE DOADORES DE SANGUE PARA REALIZAR CIRURGIA NO BRAÇO, NO HOSPITAL DA PM, DE 08 AS 10HS NOME ALAN TAVARES CAVALCANTE SARGENTO DO GBS

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

ELEIÇÃO NO RJ: A INSATISFAÇÃO VENCE

       
A população fluminense foi às urnas nesse segundo turno, e somando as abstenções, votos nulos e brancos, A INSATISFAÇÃO VENCEU ESSAS ELEIÇÕES. Os votos dos indignados com o atual quadro político e com suas opções e perspectivas foi maior que os votos do Governador eleito, Pezão. 
          A história recente do governo PMDB no Estado do Rio de Janeiro foi de total descaso e desprezo aos servidores públicos, sobretudo a nós Bombeiros que levamos o enfrentamento até o final, sendo presos até mesmo em Bangu 1 pelo Cabral, fato que nunca esqueceremos. 
          No decorrer da campanha nenhum dos dois candidatos se mostrou aberto ao diálogo e com a intenção de ouvir nossas propostas e reivindicações para nossa categoria, muito menos incluí-las em seus programas de governo. Ambos em suas ligações e apoios, além de todo distanciamento, mostram-se serem uma mesma coisa, uma coisa só.
          O fato de maior relevância dessas eleições é que NOSSA INDIGNAÇÃO, INSATISFAÇÃO E REVOLTA VENCERAM. Não foi só por R$ 0,20 e nem a toa que fomos às ruas em Junho de 2013 protestar por mudanças, ética, respeito, seriedade e comprometimento numa política que precisa ser reformada urgentemente. A impunidade não pode mais correr solta. 
          Nós somos os grandes vencedores, e precisamos levar dessa vitória a nossa reorganização e combate nas ruas e sobretudo no campo da ideias. Ainda temos muito o que crescer, amadurecer e avançar. Esperamos que num futuro o povo possa contar com candidatos que reúnam, expressem e representem a força popular, que com sabedoria e humildade ouçam o povo e façam jus ao seu voto. 

SOMOS TODOS INSATISFEITOS!

1º: Brancos, nulos e abstenções 4.348.950 votos.  
(5.652 votos a mais que Pezão)
2º: Luiz Fernando Pezão se reelegeu com 4.343.298 votos.
(900.585 votos a mais que Crivella)
3º: Marcelo Crivella obteve 3.442.713 votos.

domingo, 26 de outubro de 2014

Que a paz impere, qualquer que seja o resultado da eleição

O Brasil espera que, qualquer que seja o resultado do segundo turno da eleição para a Presidência, o povo o receba como uma tradução do interesse nacional.

O princípio fundamental da democracia é a manifestação da vontade da maioria, seja ela qual for, apertada ou não.

Que a serenidade impere para que a paz continue permitindo a prosperidade do país.

sábado, 25 de outubro de 2014

MICHAEL CORDEIRO VIVE



SEM POSTO, SEM APOIO, SEM DIGNIDADE

O SALVAMENTO MARÍTIMO ANDA SENDO ESCULACHADO MESMO.

NA PRAIA VERMELHA, EM UM LOCAL PRIVILEGIADO DA PRAIA, UM PONTO MAIS ELEVADO, OS GUARDA-VIDAS, COM RECURSOS PRÓPRIOS, COMEÇARAM A ERGUER UM PEQUENO POSTINHO, PARA  DAR MAIS SEGURANÇA A PRAIA E MELHOR CONDIÇÃO DE TRABALHO AOS SEUS HOMENS.

EIS QUE PARA A SURPRESA DE TODOS, ANTES QUE SE CONSEGUISSEM COMPLETAR A OBRA, A SECRETARIA DE ORDEM PÚBLICA, MAIS DO QUE DESTEMIDAMENTE, JOGA ABAIXO O SONHO DOS GUARDA-VIDAS EM TER UM LOCAL DE APOIO DURANTE O SERVIÇO NESTA MANHÃ DE SÁBADO.

BUROCRACIAS A PARTE, SABEMOS QUE QUANDO HÁ INTERESSE OU AO MENOS BOM SENSO, UMA NOTIFICAÇÃO OU TENTATIVA DE REGULARIZAÇÃO TERIA SIDO FEITO.

MAIS NÃO BAIXEM AS CABEÇAS MILITARES, É CHEGADO A HORA DE SE ORGANIZAR, LUTAR E CONQUISTAR.

FORMEM UMA COMISSÃO, COBREM DOS SEUS COMANDANTES, E SE MESMO ASSIM NÃO HOUVER EMPENHO, PROCUREM A ABMERJ, A ASSOCIAÇÃO NÃO SE OMITIRÁ E PERCORRERÁ TODOS OS CAMINHOS NECESSÁRIOS PARA CONQUISTAR A TÃO SONHADA DIGNIDADE, QUE NO CASO DA PRAIA VERMELHA É TÃO POUCO: UM POSTO DE SALVAMENTO.

JUNTOS SOMOS FORTES
NENHUM PASSO DAREMOS ATRÁS











NÃO EXISTE MUDANÇA, A NOSSA UNIÃO É A ÚNICA COISA QUE PODE MUDAR ISSO TUDO