terça-feira, 17 de março de 2015

Comissões especiais são contestadas por deputados

Membros da Assembleia Legislativa questionam se temas abordados por tais comissões não se repetiriam em outras

Rio - Tem deputado na Assembleia Legislativa abismado com a abertura de algumas comissões especiais — instauradas, a priori, para tratar de temas não abordados pelas comissões permanentes. A criação de uma delas, para acompanhar o regime de trabalho de policiais e bombeiros, foi contestada. São pleiteadas ainda outras duas, que abordam a ineficiência da despoluição da Baía de Guanabara.

O argumento dos críticos é que as discussões caberiam às comissões de Segurança Pública e de Meio Ambiente. O presidente de cada comissão especial pode requisitar um servidor com salário líquido de R$ 4.526,54.

FONTE: O DIA

Um comentário:

  1. O que é cômodo para uns hoje,amanhã pode tornar-se incomodo.Pois basta sentir quando as dores são nossas,Sentir na pele reflete bem que lutar faz parte do processo de melhora para todos.jsf.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.