terça-feira, 10 de março de 2015

Dep Cabo Daciolo conclama a todos para grande Ato Público


Dia 29 de Março, as 10 horas da manhã, no Posto 6 em Copacabana, pela PEC 300, pelo VIDA do profissional de segurança pública, e também pelo fim do pedágio na linha amarela

Juntos Somos Fortes. Nenhum passo daremos atrás

Deus está no controle

5 comentários:

  1. Temos que lutar também pelos descontos absurdos que nos proporcionou o Governador Pezão,não podemos esquecer que Cabral e Pezão,estão com o pé na lama da Petrobras.E com mais uma nova para arrasar os Inativos,Pensionistas e os Reformados,tirando-lhes todos os direitos,até se quiserem usar os hospitais tem que pagar duas vezes o valor,o Inativo de hoje,seremos nós amanhã!!!!

    ResponderExcluir
  2. Temos que lutar também pelos descontos absurdos que nos proporcionou o Governador Pezão,não podemos esquecer que Cabral e Pezão,estão com o pé na lama da Petrobras.E com mais uma nova para arrasar os Inativos,Pensionistas e os Reformados,tirando-lhes todos os direitos,até se quiserem usar os hospitais tem que pagar duas vezes o valor,o Inativo de hoje,seremos nós amanhã!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ai sim Daciolo a atitude certa,chamar o Pezão e o Simões no eixo,dessa maneira,Copacabana vai avermelhar,estamos prontos para e em condições de.Bradou Geral.Agora é pra valer.A União é o princípio básico para buscar a vitória.Jsf.

    ResponderExcluir

  4. Hoje, a formação dos oficiais dentro da PM, que dura três anos e acontece em período de tempo integral, funciona como um nível superior conquistado internamente.

    Outra alteração prevista é que os praças — cujo requisito de escolaridade continuará a ser o nível médio — poderiam optar por seguir nesta carreira ou fazer um curso à distância de tecnólogo em Segurança Pública, por dois anos, que também será aplicado para quem quiser ser oficial, e terá o valor de um diploma superior. Com essa formação, eles estariam habilitados a se inscrever no concurso para o Curso de Formação de Oficiais.

    A possibilidade de ingresso único na PM, com o policial começando a carreira como soldado e podendo chegar a coronel, sem passar por outro curso de formação, foi descartada. A Polícia Militar informou que as mudanças ainda estão sendo “estudadas e planejadas”.

    Formação em dois módulos

    A formação dos praças e dos oficiais também terá dois módulos. O primeiro, igual nos dois casos, vai abordar os conceitos militares, como hierarquia e disciplina. Para os praças, o segundo módulo vai ensinar a parte prática do serviço, como aulas de tiro. Para os futuros oficiais, serão transmitidos conceitos das áreas jurídicas e de gestão.

    Outra proposta é aumentar o tempo de preparação dos praças, que hoje é de cerca de seis meses. Com uma formação um pouco mais longa, a cúpula da PM pretende reforçar os ensinamentos de legislação e de tratamento ao público. Outra ideia é aumentar o tempo de preparação dos praças, que atualmente é de cerca de seis meses. Com uma formação mais longa, a cúpula da PM pretende reforçar os ensinamentos de noções de legislação e tratamento ao público.

    Ao concluir o primeiro módulo da formação, os praças poderão escolher se querem ou não fazer o curso à distância de tecnólogo em Segurança Pública. Caso optem por essa qualificação e sejam aprovados no concurso para o Curso de Formação de Oficiais, eles não precisarão repetir o primeiro módulo, entrando diretamente no segundo. Isso deve possibilitar uma formatura mais rápida para esses agentes, em comparação com os demais.

    Não está prevista, porém, ao menos por enquanto, nenhuma vantagem para os praças que quiserem uma vaga no Curso de Formação de Oficiais. Eles disputarão em igualdade de condições com os demais candidatos.

    A questão do ingresso único, que chegou a ser discutida, é controversa dentro da Polícia Militar. Enquanto algumas correntes mais de vanguarda defendem a adoção desse sistema na corporação, outros grupos, formados por oficiais e praças mais antigos, são contrários.

    — É preciso valorizar os policiais mais capacitados e comprometidos — afirmou Melquisedec Nascimento, presidente da Associação de Militares Auxiliares e Especialistas (Amae).

    ResponderExcluir
  5. Ai sim Daciolo a atitude certa,chamar o Pezão e o Simões no eixo,dessa maneira,Copacabana vai avermelhar,estamos prontos para e em condições de.Bradou Geral.Agora é pra valer.A União é o princípio básico para buscar a vitória.Jsf.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.