quinta-feira, 19 de março de 2015

Psol do Rio pede expulsão de Cabo Daciolo - NENHUM PASSO DAREMOS ATRÁS

Gota d'água foi um discurso feito por ele sobre caso Amarildo Segundo ele, os PMs acusados de matar e esconder o corpo do pedreiro foram presos injustamente


Rio - A Executiva Estadual do Psol-RJ perdeu de vez a paciência com o deputado federal Cabo Daciolo e suas controversas posições. Em reunião nesta noite, a direção do partido decidiu pedir a expulsão do parlamentar, que ficará a cargo da Executiva Nacional. A gota d'água foi um discurso feito por ele sobre o caso do pedreiro Amarildo de Souza, que desapareceu em junho de 2013. Segundo ele, os policiais militares acusados de matar e esconder o corpo do pedreiro foram presos injustamente.

"Vamos estar em Bangu 9 neste domingo, onde eu tenho 25 militares respondendo por um crime que não cometeram, 12 deles presos e um faleceu dia 13. São chefes de família. Solicitaremos a presença do Ouvidor Nacional de Direitos Humanos para ir conosco. Juntos somos fortes, Deus está no Controle", declarou Daciolo, em discurso contundente na Câmara.

Deputado federal defendeu PMs presos por morte do pedreiro Amarildo Foto: Reprodução Internet

Em nota, a Executiva Estadual do Psol se "solidarizou" com a família de Amarildo, e afirmou que Cabo Daciolo "envergonha" o partido e sua militância.

Confira a íntegra da nota do partido

PSOL DO RIO DE JANEIRO SE SOLIDARIZA COM A FAMÍLIA DE AMARILDO E INDICA A EXPULSÃO IMEDIATA DO DEPUTADO CABO DACIOLO

Em novo pronunciamento, no dia de hoje, na tribuna da Câmara dos Deputados, o deputado cabo Daciolo, eleito pelo PSOL, mais uma vez envergonha o partido, sua militância, nossos eleitores e a população do estado do Rio de Janeiro, quando defende os policiais militares acusados pelo assassinato do pedreiro Amarildo e anuncia que os visitará na prisão para se solidarizar com eles.

Não é a primeira vez que o parlamentar faz declarações ou toma atitudes antagônicas com o programa, os princípios e a ética do PSOL.

No mesmo dia da sua posse, o deputado fez questão de tirar foto sorridente ao lado do fascista Jair Bolsonaro, na mesma semana em que a bancada do PSOL defendia a cassação do parlamentar por ter reivindicado o estupro e ter ofendido, com expressões machistas e misóginas, a deputada Maria do Rosário. Pouco depois, Daciolo defendeu que o ministro da Defesa deveria ser um oficial superior das Forças Armadas e adotou um discurso militarista, próprio da direita mais rançosa, em diversos pronunciamentos públicos. Mais grave ainda, recolheu assinaturas para uma PEC teocrática, contrária à laicidade do Estado, afirmando que “o poder não emana do povo, mas de Deus” — projeto que só não protocolizou por pressão de outros parlamentares da bancada e da direção do partido.
Vídeo: Daciolo em mais um discurso polêmico na Câmara

Os exemplos anteriores só reforçam linha de atuação incompatível com o partido, que hoje ultrapassou todos os limites com a defesa dos acusados do assassinato de Amarildo. É opinião da direção estadual do PSOL do Rio de Janeiro que essa linha de pronunciamentos não é produto do erro, mas uma decisão deliberada, com o claro objetivo de desprestigiar o PSOL.

Respeitamos os eleitores do cabo Daciolo, mas entendemos que o mandato dele não cabe no PSOL.

Por isso, diante dessa nova atitude inadmissível do deputado, a Executiva Estadual do PSOL do Rio de Janeiro se solidariza com a família de Amarildo, que sempre acompanhamos em sua luta por justiça, e DELIBERA:

a) AFASTAR o deputado cabo Daciolo dos quadros partidários;

b) indicar a imediata EXPULSÃO do deputado cabo Daciolo do Partido Socialismo e Liberdade, exortando que o Diretório Nacional, que é a instância com atribuições para decidir a respeito, acate esta indicação.

FONTE: O DIA




10 comentários:

  1. PSOL...sai desse antro mesmo daciolo, pois nesse partido só tem marica e defensor da maconha....você não tem nada haver com isso

    ResponderExcluir
  2. tu e pica o partido que te expulsa. Ten frança de barra mansa que e do 23 gbm quantos dias para o Daciolo........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ??????????????????????????
      França de Barra Mansa.

      Excluir
  3. QUER DIZER Q, QNDO FALTA UM SERVIÇO ESCALADO NO PROG,....ALÉM DE FICAR DOIS MESES FORA DA ESCALA, ENTENDO ISSO COMO UMA FORMA DE PUNIÇÃO...AGORA RESPONDE MEMORANDO? SENDO PUNIDO DUAS VEZES PELA MESMA TRANSGRESSÃO;;;;É ISSO MSM?

    ResponderExcluir
  4. O psol é um partido defensor de bandido e que prega a anarquia, as leis são para todos se tem prazo para prisão temporária e ou preventiva, este tem que ser respeitado e ninguém é considerado antes de transitado em julgado.
    Liberdade de expressão!
    Rasgaram a Constituição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deputado Estadual Marcelo Freixo,Presidente dos Direitos Humanos da Alerj,por favor fale em prol da Pmerj?Defenda a nós Policiais Militares.Pois senão vamos entender que estão sim contra o Daciolo.O cara chegou para fazer diferente,agora inventam essa de expulsá-lo do partido.

      Excluir
  5. Liberdade de expressão e ninguém pode julgar ninguém,porém,fato é porque não levantaram a suposta afirmação do Jean Wills,quanto a homofobia e desclassificando e querendo influenciar nos lares,se querem fazer com o Daciolo,porque não fazem o mesmo com o Deputado Federal citado.Infelizmente os princípios de Deus,uma delas mais importante a Família,estão querendo bagunçar.Direito de um, direito de todos.Politica e Podridão,já diziam nossos Avós,não tem diferença.O Povo que se dane.

    ResponderExcluir
  6. Não vai perder porta nenhuma,pelo menos não ficará defendendo bandidos.

    ResponderExcluir
  7. Concordo com CB PM quando diz que ninguem será considerado culpado até o transito em julgado. é o princípio da presunção de inocência ou da não culpabilidade segundo o STF. O próprio partido diz que os policiais são acusados. Não houve o transito em julgado. Esse partido tá por fora. São a favor da maconha e do aborto.
    Daciolo, nenhum passo daremos atrás. Estamos juntos.

    ResponderExcluir
  8. Como sabemos o CBMERJ está passando por um período de economia, ou seja, a ordem é economizar em tudo, luz, água, combustível, etc. porem, em tudo há dois pesos e duas medidas, olha só aqui em Itaperuna, fazemos de tudo para economizar, lava-se vtr no balde, a noite fica quase todas as lâmpadas apagadas, etc. Porém, há casos que não se cumpre,é o caso do combustível, pois a farra dos ARs está comendo a solta, é vtr indo pra todo o lado.
    Veja um exemplo que aconteceu na ultima terça-feira, dia 17/03, o Capitão Otávio Luis, CMT de Pádua, saiu daqui do 21º GBM (às 06:40, com o V5-202, estando sozinho na vtr), com destino ao destacamento 2/21. E mais tarde, mandou o AR-260, sair de Pádua, e vim ao GBM (chegando às 10:30) só para levar o Capitão Anderson Fontes para almoçar com o mesmo no DBM, e depois levá-lo a Campos, pois na terça o mesmo dá aula em uma universidade desta cidade.
    Se tem ordem de economia, porque ela não é cumprida a risca, se a corregedoria quiser investigar é só olhar o livro de entrada e saída de vtrs do GBM, ou o odometro das vtrs. Será que o MP vai tomar as providências adequadas, tomara que sim, pois já denunciei o fato.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.