terça-feira, 24 de março de 2015

'Rebelião é tragédia anunciada', diz presidente do Sind Degase

Adolescentes, que teriam feito reféns na unidade de Bangu, já foram contidos por Grupamento de Intervenção Tática da Seap; agentes denunciam superlotação no local







Internos do Educandário Santo Expedito fizeram
rebelião na unidade de Bangu nesta terça-feira;
PMs cercaram o local

Rio - O Grupamento de Intervenção Tática da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) conteve a rebelião de internos do Educandário Santo Expedito, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, na tarde desta terça-feira. Segundo o presidente do sindicato dos agentes que atuam nas unidades (Sind Degase), João Luiz Pereira Rodrigues, os menores infratores chegaram a atear fogo e tacar pedras do telhado da unidade. Ele denuncia ainda superlotação: com capacidade para 90 adolescentes, o centro possui 300. "É uma tragédia anunciada", disparou.
Há ainda informações de que os internos teriam feito reféns voluntários e servidores do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase). 

Dizendo-se preocupado com a possibilidade de morte de algum adolescente, João Luiz afirmou que os internos fazem parte de três facções criminosas. "Minha grande preocupação é ver se tem funcionário ferido e adolescente morto. São três facções ali dentro e recebi a informação de que a maior delas — o Comando Vermelho — teria começado a rebelião", declarou ele, criticando a estrutura do Degase. 

"Há 300 adolescentes ali dentro e de facções diferentes. A gente já vem alertando para os problemas de superlotação e baixo efetivo de funcionários. Trabalhamos o triplo do que a legislação determina. A segurança também está fragilizada. A gente já temia por isso. O sindicato sinalizou que infelizmente poderia terminar assim. Isso é uma tragédia anunciada", afirmou o presidente do Sind Degase. 


Segundo João Luiz, o Grupamento de Intervenção Tática já controlou os internos e estaria fazendo os procedimentos de revista. "É uma situação delicada e preocupante", acrescentou. 

Internos que teriam feito rebelião na unidade do Degase, em Bangu, foram contidos por agentes do Grupamento de Intervenção Tática da Seap
FONTE: JORNAL O DIA





Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.