sábado, 18 de abril de 2015

Deputado do PSOL pede habeas corpus para PMs acusados de matar Amarildo



O deputado federal Cabo Daciolo (PSOL-RJ). Foto: Zeca Ribeiro / Agência Câmara

O deputado federal Cabo Daciolo (PSOL-RJ) entrou com um pedido de habeas corpus para liberar da prisão 12 policiais militares acusados de torturarem e assassinarem o pedreiro Amarildo dias de Souza, na Rocinha, em julho de 2013.

O processo foi recebido nesta quinta-feira pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e será relatado pelo desembargador Marcus Quaresma Ferraz, da oitava câmara criminal.

Entre os policiais presos desde o ano passado está o major Edson Santos, ex-comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha. De acordo com Daciolo, “há evidências e documentos que apontam para a inocência deles”. “Faz um ano e seis meses que esses PMs estão na prisão preventiva. O que explica essa demora?”, questiona o deputado.

Um comentário:

  1. DACIOLO,A ESCALA DA PMERJ,A PARTIR DE MAIO,SERÁ 12x24 horas,NÃO TEREMOS MAIS FOLGAS...ISTO É O GOVERNO DO FILHOTE DO CABRAL...(PEZÃO)

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.