quinta-feira, 23 de abril de 2015

EXIGIMOS VAGAS NO ESTACIONAMENTO DO QUARTEL CENTRAL PARA OS BOMBEIROS DE PRONTIDÃO

EXIGIMOS VAGAS NO ESTACIONAMENTO DO QUARTEL CENTRAL PARA OS BOMBEIROS DE PRONTIDÃO.Assista o nosso pronunciamento!Infelizmente, a pirâmide da instituição está invertida. Hoje, a nossa corporação conta com 503 coronéis e um déficit (falta) de 5.584 praças. Pode isso, Arnaldo?Juntos somos fortes. Nenhum passo daremos atrás. Deus está no controle!

Posted by TV Daciolo on Quinta, 23 de abril de 2015

4 comentários:

  1. Ao senhor deputado Daciolo, muito bom, deveríamos cobrar também na justiça o cometimento de crime militar pelo comandante do rancho do Central que determinou que 3 sargentos façam suas refeições em rancho de Cabo e soldado, isso é crime militar.

    ResponderExcluir
  2. Muita covardia, Paizano que trabalha no Bradesco, pode parar !! .. Bombeiros que dirigem para os caciques do Cbmerj , podem parar!! E pasmem, mulheres de Caciques , que não trabalham mais no Central, podem estacionar !!! Bombeiros do Tribunal de Contas , podem estacionar !!!!
    Por que tantas covardias com aqueles que carregam o Cbmerj nas costas , a Prontidão ???

    ResponderExcluir
  3. Qual o problema de comer com cabos e soldados,nada a ver isso VC queria comer com os oficiais,parabéns pelo discurso Daciolo,quando acertar elogio,quando errar dou madeirada.

    ResponderExcluir
  4. tá maior mamaezada esses bomba frouxo...querem ter os benefícios do militar e di civil ao mesmo tempo
    ..pede pra sair e vai trabalhar no portuga ppr 800 contos...

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.