segunda-feira, 25 de maio de 2015

Cabo Daciolo diz que sua presença na Câmara é "fruto de um milagre"

Expulso do Psol, Cabo Daciolo diz que Deus o colocou na Câmara. Para o deputado evangélico e militar, seu então partido não o ajudou durante campanha eleitoral porque não desejava que fosse eleito: “Foi Ele que me colocou aqui”

Cabo Daciolo foi expulso do PSOL (Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Em seu primeiro discurso após ser expulso do Psol, o deputado Cabo Daciolo (sem partido-RJ) afirmou que sua presença em plenário “era fruto de um milagre”. O parlamentar, que é evangélico e bombeiro, disse que o Psol nunca quis que ele se elegesse.

“Eu não tive, em momento algum, tempo de televisão. Eu não recebi nenhum prospecto ou papel quando era candidato. Mas Deus proporcionou que eu estivesse aqui,” disse Daciolo. O deputado contou que sua campanha eleitoral custou apenas R$ 35 mil e, mesmo assim, conseguiu votos para se eleger para “honra e glória do Senhor Jesus Cristo”.

No sábado (16), o diretório do Psol decidiu, por 53 votos a um, expulsar Daciolo do partido. O deputado foi acusado de contrariar o programa da legenda ao tentar alterar a Constituição por motivos religiosos. Ele desejava mudar trecho da Carta Magna para atribuir a Deus e não ao povo o poder soberano do país. Além disso, também defendeu a soltura de policiais suspeitos pelo desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza.

O comando partidário considerou que seu comportamento e sua ideologia são incompatíveis com o programa do Psol. Ele já estava suspenso desde 26 de março. Por 31 votos a 24, a sigla resolveu não reivindicar na Justiça eleitoral o mandato do deputado. Dessa forma, a bancada do Psol na Câmara cai de cinco para quatro parlamentares.

Após a expulsão, o militar divulgou um texto, em sua página de rede social, em que acusava o Psol de persegui-lo e desrespeitar sua liberdade religiosa. Apesar de reiterar que gostaria de permanecer no partido, continuou afirmando que todo poder emana de Deus.

“Quando fui suspenso, apresentei minha defesa, sem abrir mão dos pontos que defendo, mas expressando a minha sincera vontade de continuar filiado. Hoje não é um dia para se comemorar. Todavia, a minha confiança está no Senhor e nos seus desígnios. (…)Nunca me envergonharei em declarar que Deus vem em primeiro lugar na minha vida. Todo o poder emana de Deus”, defendeu-se.
Encontro religioso na Câmara

A equipe do deputado fluminense Cabo Daciolo espalhou pelos corredores da Câmara esta semana cartazes que convidam servidores e parlamentares para um culto religioso no auditório Nereu Ramos, o maior da Casa. Os cartazes são um convite para um “Encontro com Deus” que será realizado nesta sexta-feira, dia 22 de maio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.