quarta-feira, 10 de junho de 2015

DIREITOS DOS SOLDADOS É NÃO TER DIREITOS?





A ABMERJ expõe a situação financeira precária com que os Soldados estão sendo submetidos.

Os 700 Soldados formados no dia 04/12/2014 não estão recebendo o resíduo da gratificação dos R$ 350,00. Sabemos que a primeira parte, os R$ 52,00 foi incorporado no soldo dos soldados.  Porém, os R$ 298,00 que serão incorporados durante alguns anos, em princípio 04 anos, não constam na folha de pagamento destes Soldados. 

Militares de diversos Quartéis fizeram a solicitação e já tem casos publicados em Boletim Interno como indeferidos.  Várias exigências como por exemplo: fazer o TAF para poder receber e outras, já foram cumpridas e nada. Alegaram que foi um erro da SEPLAG e que já estaria sendo retificado. 

Cabe ressaltar que já estamos no sétimo mês e até agora nada de gratificação. 

Solicitamos que a ABMERJ acompanhe as providências em relação a este Ofício, e que o Comando faça justiça a estes Militares sanando esta pendência o mais breve possível.

3 comentários:

  1. Parabéns a ABMERJ!!! Esses soldados são militares concursados e merecem que seus direitos sejam respeitados...

    ResponderExcluir
  2. Está mais do que na hora da sos publicar sobre os soldados que foram mandados para o 21 gbm itaperuna,sem qualquer tipo de criterio,os mesmo estao tendo que gastar dinheiro do proprio bolso pra poder trabalhar,perdem folga e fora a distancia das familias. Nenhum dos orgaos do cbmerj estao dispostos a ajudar. Queremos justiça !

    ResponderExcluir
  3. Abmerj nos representa ! Isso mostra que não estamos sozinhos..

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.