quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Reunião da ABMERJ com o Comando Geral do CBMERJ


A Associação de Bombeiros Militares do Estado do Rio de Janeiro, esteve nesta terça-feira em reunião com o Coronel BM Alcântara, Comandante Geral do Corpo de Bombeiros e Secretário de Defesa Civil, e todo o STAFF do Comando, para abrir um canal de diálogo entre a ABMERJ e a Corporação.


O objeto desta reunião foi primeiramente uma apresentação formal da ABMERJ ao Comandante do Corpo de Bombeiros, enfatizando a nossa finalidade de reunir os Bombeiros Ativos e Inativos da corporação, seus Familiares e Amigos para a prática da solidariedade, Defesa dos direitos constitucionais e sociais dos representados, proteção aos direitos dos familiares, como também estímulo ao desenvolvimento humano e cultural da Coletividade.

Aproveitamos o encontro para debater sobre três importantes temas que têm nos chamado atenção pelas citações dos associados: o FUNDO DE SAÚDE, a questão do EFETIVO no CBMERJ, e por fim os POSTOS DE SALVAMENTO.

Nesta postagem iremos relatar o que foi conversado sobre o FUNDO DE SAÚDE.

Expusemos para o Comando a nossa visão sobre o FUNDO DE SAÚDE, sobre o acórdão que foi feito entre os Desembargadores que julgou inconstitucional o desconto como também deu o direito do Bombeiro Militar continuar utilizando a Unidade de Saúde, mesmo que não haja desconto no Contra-cheque. Foi colocado que a ABMERJ não busca uma convocação para a retirada do FUNDO DE SAÚDE, mas busca informar ao Bombeiro Militar que ele tem o DIREITO de retirar o Fundo e por outro lado buscamos entender como é feita a gestão destes recursos financeiros. Fomos informados que a arrecadação com o FUNDO DE SAÚDE gira em torno de R$ 2.000.000,00 (dois milhões) e que o Estado entra com uma contrapartida também no valor de R$ 2.000.000,00 (dois milhões) sendo que esta contrapartida não é uma verba garantida, podendo sofrer alteração conforme programas de Governo.

Pudemos concluir que se a arrecadação dos Bombeiros é uma parte fundamental para a manutenção do Hospital da Corporação, incorrendo até mesmo no seu fechamento caso não houvesse esse recurso, somos DONOS do Hospital, e nosso sistema funciona como um Plano de Saúde. Foi proposto então que houvesse uma maior participação e transparência na gestão desse fundo, com possibilidade de um praça fazer parte da comissão de gestão desse fundo, como também a publicação de um demonstrativo dos gastos do FUNDO DE SAÚDE, e o Comando sinalizou que já estava previsto e que vai implementar de forma urgente o demonstrativo dos gastos do Fundo em Boletim da Corporação.

Foi falado sobre as dificuldades de acesso dos Militares do interior e seus dependentes ao nosso sistema de saúde, inclusive quando estão acamados, e foi sinalizado uma proposta de melhorar o sistema de saúde para os Militares do interior, como a disponibilização de viatura tipo AA para deslocamentos de enfermos ao HCAP e o fechamento de convênios com Hospitais locais. Foi relatado pelo Comando uma dificuldade quanto ao fechamento destes Convênios por conta da necessidade de apresentação de Certidões Negativas destes Hospitais, essenciais para o recebimento de verbas do Estado. O Comandante informou que já deu ordem aos Comandantes dos CBAs para que eles convidem os Hospitais de suas regiões para este tipo de trabalho. Este é um trabalho que já está em andamento, conforme informação de publicação no site do CBMERJ que republicamos a seguir:

Defesa Civil RJ visita unidades de Saúde do interior

Objetivo é adotar estratégias de expansão da rede de atendimento para os bombeiros

A Secretaria de Estado de Defesa Civil, por meio do Gabinete de Gestão de Projetos (GGP), vem realizando visitas a unidades de Saúde do interior do estado que possuem atendimentos ambulatoriais, exames complementares e internações hospitalares de urgência. A iniciativa é parte do esforço de buscar estratégias para expandir a rede de atendimento para os bombeiros do interior.

– O Comando-Geral do Corpo de Bombeiros quer ampliar o atendimento aos militares do interior, bem como a seus familiares. Por meio de grupos de trabalho, estamos viabilizando formas de atingir a nossa meta – explicou o subsecretário de Estado de Defesa Civil e coordenador do Gabinete de Gestão de Projetos, coronel Eduardo Saraiva.

As visitas estão sendo realizadas por comissões regionais compostas por comandantes de CBA, comandantes de unidades, oficiais da Diretoria Geral de Saúde (DGS) e da Coordenadoria Geral de Saúde do Interior. Desde o mês de junho, o Gabinete de Gestão de Projetos vem realizando reuniões para tratar da ampliação do Sistema de Saúde do Corpo de Bombeiros.

Veja a lista de unidades visitadas:

Grupo de trabalho CBA II – SERRANA
· Hospital Day – Nova Friburgo;
· Hospital Nossa Senhora da Conceição – Três Rios;
· Hospital São José – Teresópolis;
· Hospital Santa Teresa – Petrópolis;
· Clínica de Imagens Exâmina – Nova Friburgo.

Grupo de trabalho CBA III – SUL
· Hospital Maternidade São Camilo – Volta Redonda;
· Hospital SAMER – Resende;
· Santa Casa de Barra Mansa;
· Casa de Saúde Santa Maria – Barra Mansa;
· SESI – Barra Mansa;
· SESI – Volta Redonda;
· Hospital VITA – Volta Redonda;
· SESI – Resende;
· Casa de Caridade Santa Rita – Barra do Piraí;
· Hospital Escola de Vassouras – Hospital Universitário Severino Sombra.

Grupo de trabalho CBA IV – NORTE NOROESTE
· Onco Beda – Campos;
· Hospital São José do Avaí – Itaperuna;
· Hospital João XXIII – Itaocara.

Grupo de trabalho CBA V – LITORÂNEA
· PRÓ-VIDA – Cabo Frio;
· CLINERP – Cabo Frio;
· Hospital de Clínicas São Lucas – Macaé;
· COREL – Araruama;
· PRONTOMED – Cabo Frio;
· Hospital UNIMED Costa do Sol – Macaé.

CBA VII – COSTA VERDE
· Fundação Eletronuclear de Assistência Médica (Hospital de Praia Brava) – Angra dos Reis;
· Hospital CEMERU.

FONTE: CBMERJ

Foi debatido também sobre a necessidade da retirada da incumbência do SAMU ao CBMERJ, na qual o Comandante foi favorável pois os Militares empenhados no SAMU estariam fazendo falta nas fileiras da nossa Corporação melhorando o nosso sistema de saúde, e tal fato já foi levado ao Governador que está em diálogo como Prefeito para que possa ser efetivado o retorno desses militares.
Dia 10 de Setembro a ABMERJ terá um novo encontro, desta vez com o Coronel Canetti, Diretor Geral de Saúde, onde debateremos questões mais relativas ao HCAP como o Call Center e das dificuldades com que temos encontrados em algumas especialidades.

Juntos Somos Fortes.

Mesac Eflaín 
Presidente da ABMERJ 

Fonte: ABMERJ.com



5 comentários:

  1. Praca de 79 da Resrva10 de setembro de 2015 10:20

    Se esse Convenio com os Hospitais do interior for da mesma forma que era anteriormente, nao vai mudar muita coisa. Pois so servi pro Bombeiro ficar internado por 24 horas, pra Consulta trm que pegar Guia de Atendimento noa Quarteis, maior burocracia.
    Espero que melhorem realmente. Facam Carteiras de Atendimento nos Hospitais, assim o Bombeiro nao precisa ficar indo no quartel.

    ResponderExcluir
  2. Pelo visto os auxiliares de saúde(QBMP6) serão mesmo prejudicados,mesmo entrando como cabos pois, pelo concurso interno só pode fazer prova após 6 anos de serviço,e por tempo de serviço com 12 anos para ser promovido a 3º SGT,seria a mesmíssima coisa se entrassem como (QBMP0),pois por tempo de serviço ativo só seriam promovido por tempo de serviço juntamente como os soldados,que vantagem seria essa então de entrar como cabos da saúde?

    ResponderExcluir
  3. BOM DIA COMPANHEIROS ,

    APÓS 25 ANOS DE CBMERJ E NO MOMENTO QUE MAIS PRECISEI DO NOSSO HOSPITAL NÃO CONSEGUI REALIZAR UMA CIRURGIA ELETIVA QUE FOI OCASIONADA DEVIDO A MUITO ESFORÇO EM SOCORRO A DIREÇÃO DO HOSPITAL ME INFORMOU QUE SÓ IRIA REALIZAR A CIRURGIA DENTRO DE 8 MESES E COM DETALHE QUE PARA A JUNTA DE SAÚDE DO INTERIOR, DIGO, NOVA FRIBURGO, EU ESTAVA DE ARMAÇÃO E TENDO QUE IMPLORAR AO ENTÃO CAPITÃO D!ERLIANO , QUE JÁ SE REFORMOU GRAÇAS A DEUS, PARA HOMOLOGAR OS ATESTADOS. TIVE PAGAR QUASE 6.500 E MESMO ASSIM SÓ OBTIVE 15 DIAS EM CASA E TIVE QUE VOLTAR A TRABALHAR. PARA VOCÊS QUE MORAM NA CAPITAL É VÁLIDO, AGORA PARA NÓS AQUI NA ROÇA NÃO VALE A PENA TER O DESCONTO PARA O FUNDO SAÚDE. NÃO SE ILUDAM COM AS FALSAS PROMESSAS E COM OS DISCURSOS DAS CHEFIAS E ENVIADOS..O FUNDO SÓ VALE PARA ENCHER OS BOLSOS DOS DONOS DO CBMERJ E BANCAR VIAGENS AO EXTERIOR COM OS CURSOS DE COMANDO.ENQUANTO ISSO OS 1º SARGENTOS E SUBTENENTES ESTÃO COM A FALSA ESPERANÇA DE CURSAR OS SEREM CHAMDADOS PARA CURSAR PARA O CHOAE E TODO ANO MAIS E MAIS ALUNOS E POR COINCIDÊNCIA SÃO FILHOS DE CORONÉIS ENTRAM NA ACADEMIA DA TIA TETÉIA.

    SARGENTO BM L. CÉSAR

    ResponderExcluir
  4. Não tem como deixar de elogiar a postura do Coronel Alcântara que o diálogo seja o melhor caminho.





    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.