sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Corpo de Bombeiros cria grupo de tratamento para dependência química

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro passará a contar com um grupo de tratamento para a dependência química. A medida, autorizada pelo secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral da corporação, coronel Ronaldo Alcântara, foi publicada, nesta quinta-feira (15/10), no Diário Oficial do Estado.

Definido como Grupo de Recepção de Acolhimento Multidisciplinar (Gram), o atendimento contará com um coordenador, além de psiquiatras, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais. O serviço será feito no Hospital Central Aristarcho Pessoa (Hcap), no Rio Comprido.

"A decisão demonstra a preocupação do comando-geral com a saúde dos militares. Seguindo o que preconiza a Organização Mundial de Saúde, consideramos a dependência química uma doença, além de um problema social, que também atinge a corporação. Criamos o grupo para identificar, receber e acompanhar o militar até o final do tratamento", afirmou o subsecretário de Estado de Defesa Civil, coronel Eduardo Saraiva.

Os militares que necessitarem de tratamento para a dependência de álcool e outras drogas poderão se apresentar voluntariamente ao Gram, mas também pode haver indicação por parte de seus superiores. Caso o bombeiro cometa um crime civil ou militar devido ao uso de substâncias que provocam a dependência, o encaminhamento para o grupo de tratamento será compulsório.

FONTE: JB