domingo, 8 de novembro de 2015

Aposentadoria mais distante para bombeiros


Texto propõe aumento de tempo de serviço para reserva 

O plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) discutirá, na próxima terça-feira, o Projeto de Lei 262/2015, que aumenta de 28 para 30 anos o tempo mínimo de serviço para que oficiais bombeiros passem para a reserva. O texto, enviado pelo Poder Executivo em abril, chegou a entrar em pauta na Casa, mas teve a tramitação suspensa após receber uma série de emendas dos deputados estaduais.

Entre a propostas apresentadas, está a possibilidade de abono permanência para os oficiais que permanecerem na corporação.

Como justificativa para o aumento da idade, que altera o estatuto da corporação, o governo argumenta que “o projeto de lei vai ao encontro da realidade social brasileira, que registrou, nas últimas décadas, um aumento de cerca de 12 anos na expectativa de vida, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Inativos: 66% têm benefícios especiais

De acordo com o Rioprevidência, atualmente, 66% dos inativos do estado têm aposentadorias especiais, entre militares e professores. Segundo o presidente do órgão, Gustavo Barbosa, atualmente, apenas 17% dos servidores ativos recolhem por 35 anos, o que contribui para o déficit do órgão.

De acordo com dados apresentados na Alerj, o Rioprevidência vai começar 2016 com um déficit previsto de R$ 4,79 bilhões. O valor equivale a 26% da folha de pagamento da autarquia para o ano que vem, estimada em R$ 17, 8 bilhões.

FONTE: EXTRA

Um comentário:

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.