terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Auditoria do TCU nas pedaladas fiscais pode incluir Temer no impeachment



O vice Michel Temer também será investigado pelas manobras, conhecidas comopedaladas fiscais, que sustentam o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Isto porque o Senado aprovou um requerimento para o Tribunal de Contas da União fazer uma auditoria em 17 decretos não numerados que abrem crédito suplementar no Orçamento de 2015 sem autorização do Legislativo. Quatro deles assinados pelo vice, nos dias 26 de maio e 7 de julho.

Segundo o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), autor do requerimento, os decretos assinados por Temer informam que os recursos necessários à abertura dos créditos decorreram de anulação parcial de dotações orçamentárias, superavit financeiro e excesso de arrecadação.

O senador argumenta que o Poder Executivo deve acompanhar a evolução orçamentária e, ao verificar a impossibilidade de cumprir a meta fiscal, contingenciar os recursos, “e não abrir créditos e apostar na alteração da LDO”.

“Vale lembrar que as metas fiscais são fixadas por critérios do Poder Executivo, convertem-se em lei e devem ser cumpridas”, afirma.

Na avaliação do senador, se for confirmado que o vice cometeu os mesmos atos que a presidente, ele será envolvido no processo de impeachment.

Caso a presidente seja afastada para dar andamento ao processo de impeachment, Temer assume o governo interinamente.

No início do mês, Temer afirmou, em nota, que assinou os decretos em nome de Dilma.

FONTE: BRASIL POST

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.