domingo, 27 de dezembro de 2015

CRISE NA TORRE - INSATISFAÇÃO DE CORONÉIS PODE CHEGAR AO PALÁCIO

CORONÉIS DA CORPORAÇÃO CONTINUAM PUBLICANDO SEUS CONTENTAMENTOS NO FACEBOOK E WHATSAPP, 2016 PROMETE ASSIM SER UM ANO DE MUITO EMBATE POLÍTICO DENTRO DA CASERNA, CONFIRAM MAIS ESTA MENSAGEM:

Afim de esclarecer a todos apresentarei as razões para a Lei Nº 7121 de 03 de Dezembro de 2015 ser no mínimo questionada juridicamente e seus efeitos suspensos até o julgamento da ordem.

3) O dano que os artigos que tiveram o veto derrubado irão causar ao CBMERJ

Art. 99 - A transferência ex-officio para a reserva remunerada verificar-se-á sempre que o Bombeiro Militar incidir em um dos seguintes casos:
(...)

II - Ultrapassar o Oficial Superior:

1 – 4 (quatro) anos de permanência no último posto previsto na hierarquia de seu Quadro, desde que conte 30 (trinta) anos ou mais de efetivo serviço (N.R.)

Mandar embora vários profissionais com experiência Coronéis que ocupavam cargos de importância estratégica e operacional, é uma situação por demais temerária, principalmente em um ano em que todas as atenções do mundo estarão voltadas para o Estado do Rio de Janeiro, por conta dos Jogos Olímpicos ainda mais nesse período delicado em que o Governo Brasileiro se viu obrigado a intensificar os ajustes de segurança pública, defesa e inteligência devido ao ataque terrorista em Paris.

Se ainda levarmos em conta as questões previdenciárias, aposentar servidores públicos aos 50/53 anos de idade é um contrassenso.

O próximo artigo a ser questionado é o Art.3 vejamos o seu teor:

Art. 3º – Acrescente-se o § 3º ao artigo 55 da Lei nº 880, de 25 de julho de 1985, com a seguinte redação:

“Art. 55 - (…)
(…)

§ 3º - Os oficiais, a serviço do Estado, que não foram oficialmente comunicados para inscrição nos cursos de habilitação com vistas à promoção, mesmo que citados no B.O. do CBMERJ, sejam promovidos em preterimento à data em que foram chamados a cursar por direito de antiguidade.”

Quanto a esta modificação verificamos outro absurdo, pois o B.O. é o diário oficial da SEDEC/CBMERJ é o Livro de Ordens do Secretário de Estado da Defesa Civil e do Comandante Geral, e é acessível a todos os Bombeiros Militares, da ativa e da reserva, pela internet ou impresso nas Unidades de Bombeiro Militar, e é um dever de todo Bombeiro Militar ler o Boletim e cumprir as determinações ali contidas.

Vale lembrar que a hierarquia e a disciplina são a base institucional do CBMERJ, a autoridade e a responsabilidade crescem com o grau hierárquico. Desta forma, se é exigido de todos os integrantes do CBMERJ a leitura do B.O. e estes podem até ser punidos disciplinarmente pelo desconhecimento, como explicar que um Oficial que descumpriu seu dever institucional de ler o B.O. possa ser promovido?

Por conseguinte, o que é pior, pois ser aprovado nos cursos regulares é condição para que o Bombeiro Militar seja promovido, pergunta-se como promover alguém que não realizou o Curso e ainda manter sua colocação em detrimento daqueles que realizaram?

Art. 5º – Acrescente-se o art. 55-A à Lei nº 880, de 25 de Julho de 1985, com a seguinte redação:

“Art. 55-A - Por decreto, o governo proporá o reescalonamento visando a diminuição do interstício na promoção por tempo de serviço para os militares do quadro de Bombeiro Militar Profissional 6 (QBMP/6), desde que chegue a subtenente com 25 (vinte e cinco) anos de efetivos serviços prestados ao CBMERJ.”

A modificação pode ser justa aos olhos dos Bombeiros Militares da QBMP/6, entretanto, não deveria ser esta benéfica apenas a uma única QBMP e sim a todas as 11(onze), uma vez que todos os Bombeiros Militares tem responsabilidade solidária com o funcionamento da instituição.

Fica um alerta criar diferenciação entre as QBMP pode ser encarado como o acendimento de um estopim que está faltando para uma nova crise institucional.

FONTE; FACEBOOK FÁBIO MEIRELLES

5 comentários:

  1. Coronéis ex-oficiado, pegue seu banquinho e saia de mansinho.

    ResponderExcluir
  2. Sou GV e fui varias vezes para a alerj, ficava la com fome, cede, etc... O governo na época quis dar gratificações e algumas melhorias só para os GVs, que era a maioria no início do movimento, mas ficou acordado, ou dava pra geral, ou então nao dava nada p ngm. Agora vem esses Qbmp 6, e puxam a corda só para o lado deles. Cambada de frouxo e vaciçoes...

    ResponderExcluir
  3. Vou rasgá tem coronel respondendo processo de improbabilidade administrativa ainda é comandante da acadêmia de bombeiros militar Guadalupe o processo dele saiu ele era tenente coronel comandante do cfap saiu coronel ful e ainda é comandante da acadêmia de bombeiros militar Guadalupe ainda respondendo processo de improbabilidade administrativa pode isso o número do processo dele aí. comandante da acadêmia de bombeiros militar Guadalupe
    Andamento do Processo n. 0001091-50.2005.8.19.0001 - Apelação - 03/06/2015 do TJRJ
    Publicado por Diário de Justiça do Rio de Janeiro - 4 meses atrás

    015. APELAÇÃO 0001091-50.2005.8.19.0001 Assunto: Violação aos Princípios Administrativos / Improbidade Administrativa / Atos Administrativos / DIREIT Origem: CENTRAL DE ASSESSORAMENTO FAZENDARIO Ação: 0001091-50.2005.8.19.0001 Protocolo: 3204/2015.00069203 - APELANTE: ANDRE PESSOA LARANJEIRA CALDAS loterj

    Responder

    ResponderExcluir
  4. qbm 6 anos na graduação. Se o Bm fez o CFC e já está há 4 anos na graduação ele será promovido a 3º Sgt em 2 anos e não em 12 anos junto com a turma que não estudou.

    ResponderExcluir
  5. Tempo de se doar com mais vigor é como segundo tenente, este posto deveria passa de dois para quatro anos, assim como o de primeiro tenente.Aspirante sim, deveria ficar dois anos. Bem coronel quatro anos tá muito bom, pois vai mais atrapalhar o fluxo de carreira e se chegou ao último posto e não tem função é porque é um maria vai com as outras, não tem relevo, carcaça ou inteligência para fazer algo melhor lçá fora. Passa a régua, tão dando prejuízo ao estado e mau exemplo a que quer trabalhar sério. Vaza....

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.