sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Pagamentos vão sair por empréstimos


Os servidores do Estado do Rio receberão o valor restante da segunda parcela do 13º salário por meio de contratação de empréstimo com o Banco Bradesco. A operação também deverá ser efetuada pelos pensionistas para que os mesmos recebam os benefícios deste mês. Segundo revelou ontem com exclusividade o ‘Informe do Dia’, o Bradesco aprovou a concessão de empréstimo para que o governo estadual quitasse de uma vez o restante do 13º salário, até então prometido para ser finalizado em abril de 2016. A operação financeira é estimada em R$ 500 milhões e os detalhes ainda estão sendo fechados.

Passam por análise algumas possibilidades, como crédito pessoal pré-aprovado ou empréstimo consignado para o servidor. Cada operação tem características diferentes, se for consignado, entrará na folha de pagamento. Se for débito em conta, não necessita rodar o documento. Também está sendo estudado se o servidor terá que procurar uma agência bancária ou o valor será depositado na conta. Ainda não há previsão de quando o dinheiro será liberado. Detalhes do novo calendário de pagamento dos ativos, inativos e pensionistas do Executivo, Legislativo e Judiciário, que passarão a receber até o 7º dia útil de cada mês, continuam em análise.

REFORMA SÓ EM 2016
O projeto de lei que muda as regras de concessão de pensão por morte dos servidores estaduais foi retirado mais uma vez de pauta na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). O texto será discutido somente em 2016. O novo recuo foi em virtude da complexidade do tema e pelo pouco tempo que os parlamentares teriam para analisar o texto.

EXTINÇÃO SAI DE PAUTA
Também saiu de pauta os projetos de lei que iriam extinguir empresas e fundações do estado. Um acordo do colégio de líderes com o governo possibilitou que a proposta seja votada somente após ser amplamente discutida com representantes dos órgãos que serão extintos. A medida foi comemorada por servidores da Suderj, FIA, Leão XIII, entre outros.

FONTE: O DIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.