segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

PARABÉNS A TODOS OS GUARDA-VIDAS




NESTE DIA, A LUTA CONTINUA

Guarda Vidas pedem socorro



Guarda Vidas pedem socorro
Bombeiros passam fome, sede e frio na orla do Rio de Janeiro


Imaginar um trabalho de frente para o mar, com os pés na areia, sunga e camiseta, em pleno Rio de Rio de Janeiro, pode parecer uma maravilha. Porém, investigando o dia a dia dos bombeiros militares guarda vidas, vemos que não é bem assim. Esses homens que se expõem ao sol e vento, sentem fome e frio pelo ideal de salvar vidas no mar, passam até 14 horas por dia atentos a vida da população. Eles são considerados os melhores do mundo, não por conta da estrutura e condições de trabalho, e sim por seu material humano, por serem bravos homens.


EPI (Equipamento de Proteção individual)

A corporação não fornece óculos de sol, distribuiu um protetor de partículas multidirecionais, para trabalhos com fagulhas, faíscas, cascalhos, sem proteção UVA, UVB ou UVC. O protetor solar é escasso, de péssima qualidade, e desviado do “Projeto Botinho”. Também não são distribuídos tampões de ouvido, para quem fica em postos onde não há abrigo do vento. Medidas eficazes aumentariam a vida útil dos guarda vidas, reduzindo radicalmente doenças como câncer de pele e glaucoma.

Alimentação

Para cada dia de trabalho os guarda vidas se alimentam:
·         6:30h - café da manhã -(pão com manteiga, achocolatado, café e leite)
·         11:30h-14:30h  - almoço -  (muito arroz, frango, ervilha, milho, pouco feijão)
Aos finais de semana às vezes chega um suco, e ocasionalmente doce de leite, maçã podre, um pão e/ou bolo pra tarde. Após reivindicação de reforço na alimentação, a tropa foi contemplada com um pacote com seis biscoitos recheados. Biscoito que também foi desviado do “Projeto Botinho”. A alimentação que é um dos maiores motivos de insatisfação não é balanceada para o tipo de serviço que realizam, o cardápio não é elaborado por nenhum nutricionista, nem acompanhado por especialista em cozinha. Um guarda vidas que chega a fazer 50 socorros em um dia crítico, pode ficar até sete horas sem receber uma alimentação.

Estrutura

Fora os postos de alvenaria, existem outros postos, que não oferecem cobertura contra o sol, abrigo do vento, nem água doce para tirar o sal do corpo. Inúmeras vezes o bombeiro depende de favores dos donos dos estabelecimentos da praia. As garrafas térmicas para levar água pros postos, nadadeiras, rescuetubs e rádios de comunicação são insuficientes. O guarda vidas regularmente se encontra sem comunicação com o quartel, sem nadadeira, até sem água para beber.


Há suspeitas que o GMAR (Grupamento Marítimo) é financeiramente mantido com a economia na alimentação e o patrocínio da Petrobrás, sem nenhuma participação do governo do estado. Os bombeiros do Rio de Janeiro têm o pior salário do Brasil, não recebem vale transporte ou vale alimentação. E os que sem encontram na função de guarda vidas não recebem adicionais de insalubridade e/ou periculosidade.
Muitos homens que dedicaram suas vidas a salvar outras não se encontram mais com possibilidades de trabalhar na areia e com sua saúde debilitada, por problemas dermatológicos, oftalmológicos, ortopédicos, psicológicos entre outros.
Porém, apesar de tudo isso, esses homens são cobrados militarmente, sofrem punições e injustiças. Mas  nada podem fazer, continuam salvando vidas.
Pode uma classe viver só do "glamour"?



16 FEVEREIRO DE 2011

2 comentários:

  1. Vou rasgá tem coronel respondendo processo de improbabilidade administrativa ainda é comandante da acadêmia de bombeiros militar Guadalupe o processo dele saiu ele era tenente coronel comandante do cfap saiu coronel ful e ainda é comandante da acadêmia de bombeiros militar Guadalupe ainda respondendo processo de improbabilidade administrativa pode isso o número do processo dele aí. comandante da acadêmia de bombeiros militar Guadalupe
    Andamento do Processo n. 0001091-50.2005.8.19.0001 - Apelação - 03/06/2015 do TJRJ
    Publicado por Diário de Justiça do Rio de Janeiro - 4 meses atrás

    015. APELAÇÃO 0001091-50.2005.8.19.0001 Assunto: Violação aos Princípios Administrativos / Improbidade Administrativa / Atos Administrativos / DIREIT Origem: CENTRAL DE ASSESSORAMENTO FAZENDARIO Ação: 0001091-50.2005.8.19.0001 Protocolo: 3204/2015.00069203 - APELANTE: ANDRE PESSOA LARANJEIRA CALDAS loterj

    Responder

    ResponderExcluir
  2. Parabéns rapaziada geral do gmar principalmente turma de 90

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.