quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Parcelamento de salários gera protesto de servidores no Rio

Bombeiros, professores, enfermeiros, médicos. Essas e outras categorias do funcionalismo público estadual participaram de manifestação nesta terça-feira (8) em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A causa da insatisfação é o parcelamento dos salários e a incerteza com relação ao pagamento do 13º.

Presidente da Associação dos Bombeiros Militares do Rio de Janeiro (ABMERJ), Mezak Efraim, pontuou os problemas trazidos pelo parcelamento dos salários. Enfermeira da Fundação Saúde, a situação de Virgínia da Silva Pereira é ainda pior.

Professor da rede estadual de ensino e diretor do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), Ricardo Pereira, afirmou que, para além da questão do parcelamento dos salários, o ato era contra um conjunto de ataques do governo estadual.

Procurada para confirmar se o pagamento da segunda parcela dos salários de dezembro será mesmo feita nesta quarta-feira (9), a Secretaria Estadual de Fazenda não se manifestou até o fechamento desta reportagem. Também não obtivemos retorno das secretarias de Fazenda e Saúde a respeito da situação da Fundação Saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.