domingo, 13 de dezembro de 2015

Servidores da Saúde, Educação e Segurança participam de ato por salários no dia 15


Em julho, servidores da Saúde protestaram em frente ao palácio 

Servidores da Saúde, da Educação, da Polícia Civil e da Justiça do Rio confirmaram presença no ato que reunirá diversas categorias do funcionalismo no dia 15. O grupo, que se concentrará no Largo do Machado e caminhará até o Palácio Guanabara, protestará pelo pagamento do 13º, previsto para o dia 17, e cobrará medidas que garantam os pagamentos referentes a dezembro em parcela única — diferente do que ocorreu com os salários de novembro.

“Fomos engolidos pela inflação. Não tivemos qualquer reajuste e, para piorar, terminamos o ano com o salário de novembro dividido em duas partes, com a incerteza em relação ao pagamento do 13º salário e o temor de não receber férias e os demais salários”, afirma Clara Fonseca, do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social do Estado do Rio (Sindsprev).

Vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Álvaro Nascimento afirma que a categoria vai cobrar ainda a confirmação da incorporação da 2ª parcela do Programa Delegacia Legal e a abertura imediata do hospital da corporação, fechado em 2011.

Sindicato denuncia governador ao MP

Servidores da Saúde estadual denunciaram o governador Luiz Fernando Pezão por crime de responsabilidade ao Ministério Público. O governador não entregou o projeto do Plano de Carreira, Cargos e Salários da categoria, que, de acordo com a lei estadual 6842/2014, deveria ter sido enviado à Assembleia Legislativa do Rio até julho.

“Cansamos de esperar. Depois de uma série de audiências, não tivemos nenhum avanço. O governador só diz que não pode enviar o texto porque não tem verba”, afirma Clara Fonseca, diretora do Sindsprev.

FONTE: EXTRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.