sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

SERVIDORES E PENSIONISTAS PODERÃO RECEBER INTEGRALMENTE A SEGUNDA PARCELA DO 13° SALÁRIO

18/12/2015 - 18:48h - Atualizado em 18/12/2015 - 18:48h 

Linha de crédito especial não terá ônus para funcionários e pensionistas

Os servidores ativos do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência que desejarem receber os 80% restantes da segunda parcela do 13º salário poderão fazer uma linha de crédito consignada especial, operacionalizada pelo governo do estado, sem qualquer ônus para os funcionários e pensionistas. Ou seja, os servidores ativos do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência não precisam se preocupar com o pagamento de juros. O mecanismo é uma indenização pelo não pagamento do benefício no prazo devido.

A operação está contida no decreto 45.507/15, publicado no Diário Oficial desta sexta-feira, que reconhece a responsabilidade do estado pelo não pagamento da integralidade da segunda parcela do 13° salário. O decreto destaca a responsabilidade do estado pelo pagamento dos encargos financeiros decorrentes da adesão à linha de crédito especial.

Até o momento, apenas uma instituição financeira (Bradesco) se habilitou junto ao governo do estado para disponibilizar a operação. Dessa forma, a partir desta segunda-feira (21/12), uma linha de crédito já poderá ser acessada pelos servidores ativos do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência, em qualquer agência do Bradesco.

Outras instituições financeiras que desejarem oferecer a modalidade de linha de crédito especial de quitação da segunda parcela do 13° salário deverão comunicar a decisão à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

A partir de segunda-feira (21/12), o servidor que optar pela linha de crédito deverá comparecer a uma agência do Bradesco, munido de números de RG, CPF e ID funcional, e solicitar um crédito referente à quitação da segunda parcela do 13º salário.

Os bancos terão acesso a uma listagem com o valor devido a ser creditado, acrescido de um custo efetivo total, que abrange juros mais taxas, totalizando 1,93% ao mês – conforme estabelecido decreto citado anteriormente.

O estado vai depositar nas contas de todos os servidores ativos do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência, nos dias 18 de janeiro, 17 de fevereiro, 17 de março e 18 de abril, os valores referentes à segunda parcela do 13º acrescida do custo efetivo total.

Cabe destacar que o estado vai depositar as quatro parcelas restantes, independentemente da adesão à linha de crédito. O servidor que tiver optado por receber antecipadamente nas datas já mencionadas terá os valores debitados pela instituição financeira.

A linha de crédito não terá qualquer impacto sobre as margens consignáveis dos servidores. Todos poderão fazer a operação, mesmo aqueles que estejam sem margem. Os servidores também não precisarão do token (chave de segurança) exigido para o crédito consignado, mas terão que solicitar o valor integral que falta ser pago na segunda parcela do 13º salário.

A iniciativa propiciará a quitação da segunda parcela do 13º salário de 227.832 servidores ativos do Poder Executivo, além de 156.274 inativos e 83.331 pensionistas do Rioprevidência, totalizando 467.437 vínculos.

A primeira parcela, equivalente a um quinto do valor líquido da segunda metade do 13º salário, foi depositada nesta quinta-feira (17/12), conforme calendário divulgado anteriormente. O valor total líquido da segunda parcela do benefício é de R$ 723.197.701,75.

Em 31 de julho, o Governo do Rio adiantou R$ 958,3 milhões para o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário ao funcionalismo e pensionistas. Cabe destacar que quatro mil servidores, com vencimentos até R$ 950, já receberam o benefício integralmente, naquela data.

O governo está se esforçando para concluir uma segunda operação financeira a fim de tentar pagar a remuneração referente ao mês de dezembro dos pensionistas ainda este mês.

FONTE: Governo RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.