sábado, 23 de janeiro de 2016

Ação para Promoção por Tempo de Serviço somando o tempo das Forças Armadas




A Associação de Bombeiros Militares do Estado do Rio de Janeiro – ABMERJ ingressa com ação para fins de promoção por tempo de serviço.

O tempo de serviço prestados às forças armadas pode ser somado ao tempo de Bombeiro Militar e Policial Militar. Decisão da Sétima Câmara Civil do Estado do Rio de Janeiro por unanimidade em favor de um militar estadual.O amparo legal é a lei 880/85 em seu art. 134 (Estatuto) que assegura a promoção por tempo de serviço.

A Administração reconhece o tempo de serviço para outros efeitos como o pagamento de triênios, licença especial e transferência para reserva exceto à promoção. Desta forma, necessário é o ajuizamento da ação para pleitear a referida promoção.

Requisitos:
Soldado a Cabo – possuir 06 anos de efetivo exercício prestado à Corporação e ou Forças Armadas classificado no minimo no comportamento BOM;
Cabo à 3 Sgt – possuir 12 anos de efetivo exercício prestados na Corporação e ou Forças Armadas classificado no comportamento BOM;
3Sgt a 2 Sgt, deste a 1 Sgt e desta última graduação a Subtenente – respectivamente 16 e 20 anos e 25 anos de efetivo exercício prestados à Corporação e ou Forças Armadas com comportamento BOM.

Documentos:
Identidade, cpf, comprovante de residência, declaração de imposto de renda, requerimento administrativo solicitando a promoção, três últimos contracheques e prova de que prestou serviço às Forças.

Associados podem marcar seu atendimento com o jurídico da Associação pelo telefone 2252-0658 ou através do email juridico@abmerj.com para ingressar com a ação ou obter maiores informações.

Juntos Somos Fortes. Nem um passo daremos atrás.

Deus está no controle.

FONTE: ABMERJ

3 comentários:

  1. Esse tempo averbado e o tempo de polícia ou seja ele foi polícia e saiu depois retornou nada tem haver com tempo de forças armadas

    ResponderExcluir
  2. Vamos entrar com essa ação! Nada mais justo pelo reconhecimento e serviços prestados.

    ResponderExcluir
  3. Alguém sabe me informar o ano que ele ingressou com este processo ? obrigado

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.