segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Governador do Rio garante pagamento de salário de dezembro para 12 de janeiro

O governador Luiz Fernando Pezão garantiu, nesta segunda-feira (04), que o pagamento do salário de dezembro dos servidores será realizado em 12 de janeiro, sétimo dia útil do mês, de acordo com decreto que alterou o calendário de pagamento dos servidores. 

Apenas o Judiciário teve o pagamento em data diferente. Isso ocorreu depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou que o estado pagasse, também até o dia 30, os salários de dezembro do Judiciário (cerca de R$ 250 milhões). 

FONTE: JB

15 comentários:

  1. Por que só o judiciário? Será que tem algo de podre no Reino da Dinamarca?
    França de Barra Mansa

    ResponderExcluir
  2. AMIGOS VOCÊS TÊM QUE ENTENDER QUE NÓS ( JUDICIÁRIO ) ,SOMOS A ELITE DOS SERVIDORES DO ESTADO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ELITE TEM QUE TRABALHAR MAIS POIS A POPULAÇÃO SOFRE COM VOCÊS

      Excluir
  3. E pq eles acoitam as malandragens do pezao kkk

    ResponderExcluir
  4. Malandro, se ele deve esse também o servidor pararia, ai paga esse dá uma esfriada e mês que vem deve novamente.

    ResponderExcluir
  5. Só acredito quando estiver na conta...

    ResponderExcluir
  6. Esculacho. Fim de ano duro, início de ano duro, carnaval duro....

    ResponderExcluir
  7. A lei ordena q se pague até o 5° dia útil.... Pode isso Arnaldo?!

    ResponderExcluir
  8. E os alunos do csmar, 5 meses sem receber??
    Pelo amor de Deus, nós temos familia e necessidades básicas..

    ResponderExcluir
  9. Bom dia companheiros! Sabemos que há dinheiro no caixa do Estado, se não fora as obras para olimpíadas já teria parado. O governo não é idiota de manter esse calendário a partir do 7º dia útil de cada mês. Pode sim haver uma alteração para manter o caixa: Pagamento do IPVA aumento do ICMS e outros artifício. Bom seria para todos servidores a modificação publicada em DO de um novo calendário até o 3º dia útil de cada mês ; Estado pode fazer tal alteração, até porque para ajudar os servidores inativos e pensionistas em favor da compra dos seus medicamentos mensalmente, que sempre foram nos primeiros dias de cada mês. Uma pergunta que não quer calar: se o Governo já tinha conhecimento da falta de dinheiro de julho 2015 no tesouro do Estado,por que não procurou o Paes, a prefeitura é mais rica que o Estado? Por que não pediu emprestado ao BID. Fica aí o esclarecimento é a boa vontade do Governador. Se ele quer os funcionário com ele que faça a sua reflexão.




    ímpíadas já teriam parado

    ResponderExcluir
  10. Muito obrigado governador fantasma do trem. Ate parece que esta fazendo um favor para os servidores, turma de canalhas,

    ResponderExcluir

  11. É para todo mundo ficar indignado. Pezão fala em cortes, mas até agora nada de concreto aconteceu. Nenhuma secretaria foi extinta, nenhum órgão foi incorporado, nenhum cargo foi cortado, assim como as gratificações especiais não foram reduzidas. Por enquanto é só discurso. Mas quando se trata de gastar mais em propaganda, Pezão não perde tempo. No apagar das luzes de 2015 assinou contrato com seis agências de publicidade para gastar R$ 120 milhões em propaganda este ano. É para pagar a blindagem da mídia. É inacreditável!


    Já dei a idéia, associações entre com uma ação pedindo o bloqueio do dinheiro para publicidade enquanto não melhorar a situação do estado.
    Está dada a Idéia!

    ResponderExcluir
  12. Kd o contracheque, esse fantasma estipulou ate o dia 25 para rodar essa porcaria.

    ResponderExcluir
  13. fdp esse governo pm e bm tem de parar

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.