sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

ÔH COMANDANTE DE CBA IV PRA NOS DAR ALEGRIA!!!!!!



Pois é amigos, mais uma vez o comandante do CBA IV, o Sr. Cel Douglas Junior, mostra que existe sim dois pesos e duas medidas no seu comando, mais um fato ocorre em nossa região, e esse senhor busca prejudicar somente os que não são de sua trupe. 

Gostaria de perguntar ao coronel Douglas, se o fato ocorrido com o veiculo particular do Major BM G no interior da oficina do Corpo de Bombeiros da região Norte e Noroeste, oficina essa que também é administrada pelo seu CBA, é menos criminoso do que a utilização de mão de obra de militares e material dessa referida seção para reformar o referido veículo ( PINTURA E MECANICA GERAL ), vamos ver o que diz a lei 8429 de 02 de Dos Atos de Improbidade Administrativa:

Art. 9° Constitui ato de improbidade administrativa importando enriquecimento ilícito auferir qualquer tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício de cargo, mandato, função, emprego ou atividade nas entidades mencionadas no art. 1° desta lei, e notadamente:

IV - utilizar, em obra ou serviço particular, veículos, máquinas, equipamentos ou material de qualquer natureza, de propriedade ou à disposição de qualquer das entidades mencionadas no art. 1° desta lei, bem como o trabalho de servidores públicos, empregados ou terceiros contratados por essas entidades;

Art. 12.  Independentemente das sanções penais, civis e administrativas previstas na legislação específica, está o responsável pelo ato de improbidade sujeito às seguintes comunicações, que podem ser aplicadas isolada ou cumulativamente, de acordo com a gravidade do fato: 

I - na hipótese do art. 9°, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, ressarcimento integral do dano, quando houver, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos, pagamento de multa civil de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de dez anos;     

Então, chegamos a conclusão, que mais culpado pelo ocorrido com o referido veículo é quem autorizou a entrada e estada do veículo na referida oficina, estamos falando de 09 dias que a mesma permaneceu sob os cuidados dos militares da seção ( oficina ) administrada pelo Cap Bm RR S G ( projeto TAREFA POR TEMPO CERTO), e por falar no Cap S G, no que poderíamos enquadra-lo? O mesmo além de fazer vistas grossas para a infração de improbidade administrativa, ainda utilizou os mecânicos e a viatura Nissan Frontier placa JJE 0311, de propriedade do CBMERJ, para aquisição de peças e manutenção nos pneus do referido Coronel, o que foi feito com a ordem dada pelo o senhor, proibindo que militares utilizasse qualquer serviço da oficina ( Lavador, oficina, pintura e etc ) para fins particulares? 

Coronel, ficaremos na expectativa para a abertura do IPM para investigar todas as denúncias, se é pra pegar alguém, pegue quem realmente cometeu a infração de improbidade administrativa, pois se também fizer vistas grossas estará o senhor incorrendo no crime de prevaricação. 

COM A PALAVRA O SR. CEL BM DOUGLAS JUNIOR, O JUSTO JUSTISSÍMO MADRE TEREZA DE CALCUTÁ!!!!!!!!

RECEBIDO POR EMAIL