quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Série mostra o dia a dia de guarda-vidas

Profissionais considerados 'heróis da orla' são os protagonistas de 'Rio Resgate', que estreia sábado, no TLC

Rio - Termômetros acima dos 40 graus, sol a pino e um mar geladinho. Convite tentador para quem vai às praias da orla da Zona Sul à procura de um refresco nestes dias de verão. Mas apesar da água ser a melhor saída, também existem perigos que os mais desatentos só percebem quando não alcançam mais a areia. Enquanto isso, há quem observe tudo o que acontece para evitar situações de perigo: os guarda-vidas. No sábado, estreia ‘Rio Resgate’, no canal a cabo TLC — serão exibidos dois episódios; os outros 14 episódios irão ao ar sempre aos sábados, às 21h50 —, série que mostra a rotina dos guarda-vidas do 3º Grupamento Marítimo, localizado em Copacabana, durante esta época do ano.


Formatura de guarda-vidas do Terceiro Grupamento Marítimo, localizado em CopacabanaFoto: Divulgação

Mônica Monteiro, CEO da empresa Cine Group, responsável, ao lado do canal TLC, pela produção do programa, explica: “Por trás dos cartões-postais existe um risco real para quem não respeita a natureza. Um simples mergulho pode se tornar um desafio”. Sobre a importância da atração, quem fala é Fátima Pereira, diretora-executiva da produtora. “Precisamos alertar a todos sobre o perigo da falta de cuidados básicos nas idas à praia. E saber quem são essas pessoas, quem são esses guarda-vidas”, opina Fátima. 

Um dos profissionais que aparecem durante os 16 episódios da temporada é Marcelo Pinheiro, 43 anos. O coronel diz que o programa vai proporcionar mais visibilidade à profissão. “Por falta de conhecimento, as pessoas acabam não nos valorizando. Só nos valorizam quando resgatamos um grande número de pessoas. Mas já é um ato heroico salvar apenas um”, diz ele. Segundo Marcelo, o programa também vai mostrar momentos de tensão que acontecem durante os salvamentos (são quase 400 por dia durante o verão). Ele relembra um caso que o marcou durante os 25 anos de carreira. “Um menino mergulhou e sumiu. Entramos no mar e na areia ficaram várias famílias rezando por nós, já que tinham certeza de que ele estava morto. Quando conseguimos resgatá-lo, os banhistas choraram, bateram palmas e isso me marcou”, conta. 

Momentos como este acontecem com frequência e, para conseguir atender a todos, o número de profissionais nas praias cariocas aumenta em 50% durante o verão. Até março, cerca de 900 militares vão atuar na orla de todo o estado do Rio. Para resgates, eles têm o auxílio de jet skis, botes aquáticos, lanchas, aeronaves e estão fazendo testes com drones para levar boias às vítimas antes do socorro chegar. No quadro ao lado, confira as dicas dos guarda-vidas. 

FONTE: O DIA

ENQUANTO ISSO, GUARDA-VIDAS SE ORGANIZAM PARA BUSCAR O SALVAMENTO DO GRUPAMENTO MARÍTIMO, CONTRA ESTA ESCALA DESGASTANTE DO 1X1, CONTRA A FALTA DE EFETIVO, CONTRA A FALTA DE POSTOS DE SALVAMENTO, E TANTAS OUTRAS MAZELAS QUE O SALVAMAR SOFRE POR DÉCADAS E DÉCADAS DE DESCASO DE COMANDANTES PASSAGEIROS, E PROBLEMAS PERMANENTES.

O SALVAMAR NÃO VIVE SÓ DE GLAMOUR, DE POMPA, A EXPOSIÇÃO É VÁLIDA MAS ELA PRECISA TRAZER BENEFÍCIOS PARA O PROFISSIONAL.

HÁ OS QUE POR CONVENIÊNCIA FINGEM NÃO SABER A DIFERENÇA ENTRE "VIVER DE APARÊNCIA" E "VIVER NA TRANSPARÊNCIA".

QUE A HUMILDADE POSSA TOCAR NO CORAÇÃO DOS HOMENS DE BEM, E ESTES ACEITEM AS CRÍTICAS E AS IDÉIAS DOS PRAÇAS QUE QUEREM AJUDAR E SOMAR PARA O BEM DO SALVAMENTO MARÍTIMO.

4 comentários:

  1. Mostre tb o dia a dia dos Enfermeiros escravos do AGE.

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem.
    Mas que tal comentar a respeito do dia a dia dos combatentes?
    Afinal o corpo de bombeiros não é feito apenas de GVS.

    ResponderExcluir
  3. ok belo, porém fiquei sabendo que nenhum Guarda Vida irá ganhar nada pelos direitos de pelo menos ter a sua imagem divulgada no mundo todo !!!Qual ... e quem esta ganhando por isso, pois nao sao os bombeiros... pergunte a qualquer um BM do 3º Gmar Copacabana.

    ResponderExcluir
  4. Que essa mídia entre com recursos, equipamentos e melhorias para o serviço. Os oficias deixem de pensar só em "r$" e passem a se preocupar de verdade com quem ta na linha de frente (nos postos).

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.