segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Apesar da crise Pezão não diminui número de secretarias



O Rio de Janeiro está em crise, certo? E o governador Pezão (PMDB) tem feito de tudo para tirar o estado da pindaíba, cortou salário de servidor, dividindo o 13o, cortou verba da saúde, educação, etc…

Mas a coluna Expresso da Época chama atenção para um lugar que Pezão não está economizando, no número de secretários em seu governo, continuam os mesmos 25, afinal, tem de manter a “base” unida e fazer graça até em Brasília para manter Leonardo Picciani (PMDB), filho do presidente da ALERJ Jorge Picciani (PMDB), como líder do partido na Câmara dos Deputados.

E para isso é mantida secretarias importantíssimas como Secretaria do Envelhecimento Saudável, nas mãos do PPS. A secretaria do Abastecimento e Pesca com o PP, da Prevenção à Dependência Química, PSC, e a da Defesa do Consumidor, PDT. Todas que podiam muito bem estar como parte de outras secretarias ou fundações.

Mas, né? É mais fácil tirar dinheiro da saúde e aumentar os impostos.

6 comentários:

  1. SÓ NÃO É MAIS CANALHA PORQUE É UM SÓ.
    DÁ NOJO SÓ EM OUVIR O SEU NOME.

    ResponderExcluir
  2. Pezão precisa da maioria absoluta na Alerj para aprovar novo pacote da Previdência Estadual. Todos os servidores vão permanecer mais tempo no serviço público e o desconto do Rioprevidência passa para 14% . Nenhum PM ou BM vai passar para reserva com menos de 55 anos . ESSA MEDIDA É BOA ,MAS VAI TER RESISTÊNCIA.

    ResponderExcluir
  3. ESSE SOS BOMBEIROS SÓ SERVE PARA BMS FICAR RECLAMANDO,MAIS NADA,É MELHOR TIRAR ESSA P....DO AR.
    CAMBADA DE CAGÕES,SÓ TEM GOGOS.

    ResponderExcluir
  4. CADÊ O NOSSO PAGAMENTO , A LIMINAR SÓ VALEU PARA OS JUIZES?
    ABAFARAM O CASO?
    A JUSTIÇA NÃO É TÃO CEGA COM SE DIZ.

    ResponderExcluir
  5. Desgraçado. Vai ser amaldiçoado td o que vc conseguir com as lágrimas do povo....

    ResponderExcluir
  6. Nem os cargos comissionados,e tb não devolve as suas secretarias vários servidores desviados de função.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.