quinta-feira, 31 de março de 2016

Definição de pagamento do Estado do Rio sai até o próximo dia 7

Os servidores do Estado do Rio vão saber até o próximo dia 7 se os salários serão pagos no dia 14 de abril ou se o valor terá que ser parcelado. Ou, ainda, se terão os valores depositados integralmente, mas com alguns dias de atraso, como aconteceu em março. A promessa é do governador em exercício Francisco Dornelles. Ele defendeu que é importante o funcionalismo saber com antecedência o que vai acontecer com o pagamento.


Se isso for confirmado será uma mudança na prática que até então era adotado pelo governo, de só avisar em cima da hora que o salário vai atrasar. Dornelles contou que diante da burocracia com a operação de empréstimo com o Banco do Brasil de R$ 1 bilhão, terá que “contar com a sorte da arrecadação” para efetuar o pagamento. 

Em entrevista à coluna, o governador em exercício reclamou da burocracia que fez com que o governo não receba agora o dinheiro relativo à compensação das perdas de royalties de petróleo: “O R$ 1 bilhão foi aprovado pelo Conselho Monetário Nacional. Estava tudo pronto. O Luiz Fernando Pezão chegou a assinar o contrato com o Banco do Brasil e depois de assinado eles disseram que tinha que ter um pool de bancos. Não era só BB. Vamos ser obrigados a fazer com o Banco do Brasil e com um pool de bancos”.

“O QUANTO ANTES”
Dornelles destacou que o pagamento do funcionalismo público é a preocupação número 1, 2, 3, enfim, que todas as atenções do governo estão voltadas para honrar com o pagamento no dia 14 de abril. “A minha opinião é que tem que avisar o quanto antes. Mas também vou consultar o Pezão e o secretário de Fazenda, Júlio Bueno”.

“NINGUÉM SOFRE MAIS”
Ele lembrou ainda que “todas as despesas das pessoas físicas ocorrem no final do mês”, e citou como exemplo luz e telefone. “Você não pagar isso de fato é muito ruim. Ninguém sofre mais que a gente. Infelizmente não temos o poder de emissão de moeda. Não temos poder de emissão de títulos”, explicou Francisco Dornelles.

SEM MALDADE
O governador em exercício enviou um recado ao grevistas: “Ninguém deixa de pagar o servidor por uma questão de sentimento de maldade. Eles têm que compreender e fazer uma análise de como poderão ser pagos. Se eles tiverem sugestão de como trazer o dinheiro, tudo bem. Me diz onde tem o dinheiro”.

ESPERANÇA DE MUDAR
Mesmo diante do cenário de agravamento de crise financeira, Dornelles contou que não pretende fazer nova alteração no calendário de pagamento do servidor: “Por enquanto estou pensando o contrário. Só penso em ter meios de ter esse recursos, até para voltar atrás na data de pagamento. Mas isso é esperança”.

RESPONSABILIDADE
Segundo Francisco Dornelles, ele não vai receber pessoalmente lideranças sindicais para negociar greve ou pauta de reivindicações. Ele defendeu que este papel deverá ser executado pelos secretários da pasta e ainda pelo secretário de Governo, Paulo Melo. “Eles têm que cuidar disso”, sentenciou o governador em exercício.

QUESTÃO DE EFICIÊNCIA
Sobre futuros cortes de secretarias ou redução de cargos comissionados, Dornelles argumentou que são ações que devem ter resultado prático. “Depende da eficiência, da maneira de administrar essas reduções. Não adianta transformar três secretarias em duas se o custo não sofrer redução com a medida”.

REUNIÃO COM A SEGURANÇA — Dornelles programou reunião com o secretário de Segurança José Mariano Beltrame na próxima semana para discutir os problemas financeiros da pasta.

10 comentários:

  1. O NOSSO GOVERNADOR QUER QUE PENSEMOS ASSIM! 👇👇👇👇👇

    Parábola do Bode dentro de casa:

    "Num vilarejo, uma casa muito simples, porém muito limpa e arrumadíssima, vivia um homem com a mulher, os três filhos e a sogra. Ele porém, sentia-se muito infeliz. Reclamava de tudo e de todos. Implicava com os filhos, ou com a sogra, ora a casa é que era pequena demais, ou então a esposa é que não era boa... Enfim, nada o satisfazia.

    Certo dia, cansado de sofrer, buscou ajuda com o sábio do vilarejo.Então o sábio disse: Meu filho, procure um bode e coloque dentro de casa. O homem ficou surpreso, mas resolveu fazer o que ele sugeriu. 

    Algum tempo depois, o homem voltou ao sábio, muito mais infeliz, dizendo que sua vida tinha piorado, e que sua casa agora estava suja, barulhenta, fedida e insuportável, perguntando o que fazer. Rapidamente o fez. 
    Foi tanto alívio por ter se livrado do animal, que passou a achar apenas qualidades naquela casa.
    A partir daquele dia, ele se transformou em outro homem. Começou a descobrir e a valorizar as coisas simples que sempre estiveram à sua volta e que ele nunca tinha percebeu." 

    Muitas vezes não valorizamos aquilo que temos.

    Outras situações como essa, ocorrem em casa e também no trabalho.

    Muitas vezes acontece tendenciosamente nos governos, quando aumentam certas tarifas e depois abaixam, confundindo o povo, que fica aliviado, não percebendo que mesmo assim continua elevado. Já vi muitos casos em tarifas de ônibus, pedágios, conta de luz e etc...

     Esse governo a cada dia tá criando novos problemas para seus servidores, a fim de não lembramos mais da perda de quase um mês de salário, e que não há previsão do pagamento do 13° deste ano, e com isso vamos nos acostumando com o pagamento no 10° dia útil.

    ResponderExcluir
  2. O novo governador quer uma sugestão?
    Vamos lá! MUSPE EM CONJUNTO COM TODOS OS SERVIDORES. PEDIRMOS O IMPEACHMENT JÁ OU SERÁ INTERVENÇÃO FEDERAL COM APOIO DA REPUBLICA DE CURITIBA!!!
    MUSPE VOCES AGORA SE UNIRAM EM PROL DE TODOS NÓS SERVIDORES E ATÉ AGORA NÃO PERCEBERAM QUE ESTÃO SENDO ENRROLADOS...
    Esse governador não quer dialogar; Manda os seus secretarios Paulo melo e outros pra conversar... Tá de SACANAGEM!!!
    MUSPE VOCES ESTÃO DIALOGANDO COM O DEP. PICCIANI, E ATÉ AGORA NADA!!!
    SÓ PRA AVISAR O TJRJ,MP,PGE,ALERJ ESTÃO RECEBENDO EM DIA 30/03,31/03 e 01/04!!!
    Quer dizer só nós do EXECUTIVO QUE TEMOS QUE SIFU...
    GREVE GERAL JÁ!!!!

    ResponderExcluir
  3. Como arrecadar se não tem cota para abastecimento das viaturas dos cinco postos avançados da Operação Barreira Fiscal e sem previsão para volta, muito pelo contrário, tem é de recolhimento das vtrs...

    ResponderExcluir
  4. TENHO UMA SUJESTÃO MANDA O SR SERGIO CABRAL JUNTAMENTE COM SUA CUPULA DEVOLVEREM TODO O DINHEIRO DESVIADO( ROUBADO) DO NOSSO ESTADO, A NULA TODA AS ISENÇÕES DADA AS EMPRESAS ( OU DEVOLVEREM) O QUE DEIXOU DE SER TRIBUTADA.

    ResponderExcluir
  5. Com a crise financeira instalada no estado e nós servidores sem perspectiva e o cbmerj insiste em onerar o erário com idas de militares do interior ao RJ para fazer confirmação de divisa,já que o militar já cumpriu o tempo d'ele na função ainda tem mais essa via crúcis a peregrinar;gastanto desnecessariamente o que poderia usar com sua família. Eu sugiro ao cbmerj quando o militar completar o ciclo pra promoção fazer os exames de saúde de praxe em policlínicas que for próxima da unidade onde estiver lotado ou como lhe convir ao interessado. E todas as outras etapas sendo feito dentro do CBA pertencente ao militar.
    Mas o cbmerj é diferente, se um praça sugerir alguma coisa sendo esta até louvável não é aceita na cúpula pois foi praça que opinou.
    Cel Alcântara e cel Robadei, pensa direitinho sobre essa situação de confirmação de divisa do militar, nós que somos do interior é muito risco na estrada,gasto alto,estresse desnecessário etc. E sem contar que estará ajudando o cbmerj a economizar...mas se pensarem diferente entenderemos que os senhores não tem compromisso com a instituição nesse quesito. E se acaterem agradeceremos pessoalmente aos senhores. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  6. Com a crise financeira instalada no estado e nós servidores sem perspectiva e o cbmerj insiste em onerar o erário com idas de militares do interior ao RJ para fazer confirmação de divisa,já que o militar já cumpriu o tempo d'ele na função ainda tem mais essa via crúcis a peregrinar;gastanto desnecessariamente o que poderia usar com sua família. Eu sugiro ao cbmerj quando o militar completar o ciclo pra promoção fazer os exames de saúde de praxe em policlínicas que for próxima da unidade onde estiver lotado ou como lhe convir ao interessado. E todas as outras etapas sendo feito dentro do CBA pertencente ao militar.
    Mas o cbmerj é diferente, se um praça sugerir alguma coisa sendo esta até louvável não é aceita na cúpula pois foi praça que opinou.
    Cel Alcântara e cel Robadei, pensa direitinho sobre essa situação de confirmação de divisa do militar, nós que somos do interior é muito risco na estrada,gasto alto,estresse desnecessário etc. E sem contar que estará ajudando o cbmerj a economizar...mas se pensarem diferente entenderemos que os senhores não tem compromisso com a instituição nesse quesito. E se acaterem agradeceremos pessoalmente aos senhores. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  7. Com a crise financeira instalada no estado e nós servidores sem perspectiva e o cbmerj insiste em onerar o erário com idas de militares do interior ao RJ para fazer confirmação de divisa,já que o militar já cumpriu o tempo d'ele na função ainda tem mais essa via crúcis a peregrinar;gastanto desnecessariamente o que poderia usar com sua família. Eu sugiro ao cbmerj quando o militar completar o ciclo pra promoção fazer os exames de saúde de praxe em policlínicas que for próxima da unidade onde estiver lotado ou como lhe convir ao interessado. E todas as outras etapas sendo feito dentro do CBA pertencente ao militar.
    Mas o cbmerj é diferente, se um praça sugerir alguma coisa sendo esta até louvável não é aceita na cúpula pois foi praça que opinou.
    Cel Alcântara e cel Robadei, pensa direitinho sobre essa situação de confirmação de divisa do militar, nós que somos do interior é muito risco na estrada,gasto alto,estresse desnecessário etc. E sem contar que estará ajudando o cbmerj a economizar...mas se pensarem diferente entenderemos que os senhores não tem compromisso com a instituição nesse quesito. E se acaterem agradeceremos pessoalmente aos senhores. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  8. Com a crise financeira instalada no estado e nós servidores sem perspectiva e o cbmerj insiste em onerar o erário com idas de militares do interior ao RJ para fazer confirmação de divisa,já que o militar já cumpriu o tempo d'ele na função ainda tem mais essa via crúcis a peregrinar;gastanto desnecessariamente o que poderia usar com sua família. Eu sugiro ao cbmerj quando o militar completar o ciclo pra promoção fazer os exames de saúde de praxe em policlínicas que for próxima da unidade onde estiver lotado ou como lhe convir ao interessado. E todas as outras etapas sendo feito dentro do CBA pertencente ao militar.
    Mas o cbmerj é diferente, se um praça sugerir alguma coisa sendo esta até louvável não é aceita na cúpula pois foi praça que opinou.
    Cel Alcântara e cel Robadei, pensa direitinho sobre essa situação de confirmação de divisa do militar, nós que somos do interior é muito risco na estrada,gasto alto,estresse desnecessário etc. E sem contar que estará ajudando o cbmerj a economizar...mas se pensarem diferente entenderemos que os senhores não tem compromisso com a instituição nesse quesito. E se acaterem agradeceremos pessoalmente aos senhores. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  9. Ele o múmia Dornelles quer saber onde está o dinheiro,é só ele perguntar ao Cabral.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.