terça-feira, 22 de março de 2016

Risco de parcelamento irrita sindicatos

A ameaça de parcelamento dos salários de março dos servidores do Estado do Rio caiu como uma bomba nos sindicatos representantes das categorias. A informação divulgada com exclusividade pelo ‘Informe do Dia’, no último sábado, trouxe a afirmação do secretário estadual de Fazenda, Júlio Bueno, de que o pagamento terá que ser parcelado, caso o governo não consiga arrecadar o valor necessário para fechar a folha até 14 de abril. Segundo a matéria, Bueno declarou que a previsão de arrecadação indica que não será possível quitar a folha de uma vez só.

Ontem, lideranças do Movimento Unificado dos Servidores Públicos (Muspe) se reuniram emergencialmente para definir os próximos rumos das ações que vêm sendo implementadas para pressionar o governo do estado.
“Isso acirra ainda mais os ânimos, porque mostra que, além de não propor nenhuma solução, o governo ainda pretende piorar a situação dos servidores”, afirmou Alzimar Andrade, diretor geral do Sind-Justiça.

Para Renan Pedroso, diretor da Regional III do Sepe, o cenário traçado pelo governo vai aumentar a adesão dos servidores da Educação ao movimento: “Estamos com 80% dos professores parados. É a maior greve dos últimos anos, se parcelar o salário vai ser uma paralisação ainda maior”.

FONTE: O DIA