quarta-feira, 20 de abril de 2016

Bombeiro vende ovos na Baixada como protesto contra atraso no pagamento



O bombeiro Joel Adauto da Silva, de 60 anos, na feira de Areia Branca, Belford Roxo 

Após cinco anos, o bombeiro Joel Adauto da Silva, de 60 anos, vestiu novamente a farda de subtenente para reivindicar seus direitos. Sem receber o pagamento de março, o militar reformado foi vender ovos na feira de Areia Branca, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, nesta quarta-feira. Ele está entre os cerca de 130 mil inativos que não receberam no último dia 14.

— O governador jogou 130 mil aposentados e pensionistas no lixo. Foi uma atitude maldosa e covarde, porque ele sabe que não podemos fazer greve. Por isso, só pagou os da ativa — explicou o militar, que mora com a mulher e quatro filhos no bairro do Lote Quinze.

Joel conta que já estava com a ideia de chamar a atenção do poder público, mas decidiu protestar na madrugada desta quarta-feira:

— Cheguei na feira por volta das 9h e comecei a ajudar a dona da barraca a vender os ovos. Claro que não estou ganhando nada por isso, mas é uma forma de protestar em solidariedade aos outros inativos.


Jorge Antônio apoia a atitude do bombeiro Foto: Cléber Júnior / Extra



Aos gritos de “somente R$ 3 a dúzia do ovo para ajudar o bombeiro que não recebe pagamento”, ele chamou a atenção e recebeu o apoio dos consumidores da feira.

— Está exigindo o direito dele de forma saudável. Isso que o Estado está fazendo com os inativos é uma covardia — afirmou o eletricista Jorge Antônio da Costa, de 52 anos.


Bombeiro ajuda na venda de ovos 

O operador de empilhadeira Edvaldo Júlio da Silva Santos, de 59 anos, disse que os inativos não devem se calar:

— Se ele continuar calado, quem vai lutar pelos seus direitos?

FONTE: EXTRA

Um comentário:

  1. Valeu Adauto, para o governo perdemos a validade e não somos mais reconhecidos como tal. Só que nos esculacharam demais amigo, apoio seu protesto, assim como os demais inativos, com certeza.

    . Juntos somos fortes!
    . Sgt BM R/R-Brito

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.