domingo, 10 de abril de 2016

CBMERJ NÃO VALORIZA OS MAIS ANTIGOS, NEM POR DECRETO

Tomamos conhecimento, e comprovamos através de números de processos, consulta a Boletins Ostensivos e ao ESTATUTO CBMERJ, que a nossa Corporação não respeita os praças mais antigos, utilizando de subterfúgios para o não cumprimento de um direito de fato.


Mais uma vez a divisão por QBMP aparece para nos dividir e nos enfraquecer.

Os dois Subtenentes mais antigos do CBMERJ que estariam APTOS a realizar o curso do CHOAE 2015, que bateu todos os recordes de rapidez durante o certame e pode estar sub júdice, foram indicados para a realização do Curso, conforme abaixo:

INDICAÇÕES PARA O CHOAE

TUDO APTO


AUSÊNCIA DOS NOMES NA CONVOCAÇÃO PARA AULA INAUGURAL




Depois de realizados os testes médicos e físicos, em uma velocidade relâmpago, os dois Subtenentes chegaram a se apresentar na aula inaugural do Curso, mas foram retirados sob a alegação de que a QBMP Músico não teria o direito de cursar o CHOAE 2015, desrespeitando o critério de antiguidade do nosso Estatuto. 

Após este episódio, os Subtenentes foram para a Justiça e o Juiz proferiu a liminar a favor dos mesmos, mandando-os cursar, reconhecendo que o direito para cursar recai para os Subtenentes mais antigos.

Segue a decisão do Juiz 

Decisão Descrição: Vistos... Presentes os requisitos autorizadores para a especie, especialmente a documentaçao que instrue a inicial, que caracteriza a verossimilhança entre os fatos narrados e a prova carreada, certo que o ´periculum in mora´ decorre da propria natureza da demanda, uma vez que o curso ja se iniciou, defiro a antecipaçao de tutela, para determinar a imediata matrícula dos autores no curso de habilitação ao oficialato administrativo e especialista CHOAE - 2015, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00. Expeça-se mandado de citação e intimação, a ser cumprido pelo oficial de justiça de plantão. Após, à livre distribuição.

Distribuído em 4 de janeiro de 2016, o Processo No 0000872-51.2016.8.19.0001, imediatamente após a notificação, a ASSEJUR do CBMERJ entrou com recurso e não os colocou no curso CHOAE, descumprindo assim a LIMINAR Judicial. 

O CBMERJ mostra assim mais uma vez que não está ai para defender os direitos que possam atender de baixo pra cima, somente de cima para baixo.

Mas a falta de sensibilidade no trato dos mais antigos não pára por ai, após estes procedimentos todos, um dos Subtenentes foi transferido do GBMus, onde chegou a trabalhar como Maestro, para o COVANT onde agora rege os drones do CBMERJ.

É muita maldade com quem procura os seus direitos no CBMERJ, além de fazer tudo para impedi-los de cursar, o Comando ainda agracia aqueles que buscam justiça com uma TRANSFERÊNCIA.




PARABÉNS ASSEJUR, SEMPRE ATENTA AOS DIREITOS...
DO CBMERJ

MILITARES, OLHA O DRONE!!!