quinta-feira, 14 de abril de 2016

INSS e Saúde param quinta e sexta-feira

Servidores protestam contra proposta que congela salários, suspende concursos públicos e aumenta a contribuição previdenciária do funcionalismo
O DIA


Rio - Os servidores do INSS do Rio vão cruzar os braços hoje e amanhã em protesto contra a tramitação do Projeto de Lei Complementar 257 no Congresso Nacional. A proposta congela salários, suspende concursos públicos e aumenta a contribuição previdenciária do funcionalismo. Também paralisarão as atividades os servidores federais da área de Saúde. 


Segundo a direção do Sindsprev-RJ, a manifestação também será em protesto pelo fato de o governo ainda não ter cumprido acordos de greve de 2015 e por melhorias no atendimento à população. A greve durou 80 dias. 


Haverá ato em frente à agência Irajá do INSS, na Avenida Brasil a partir das 9h. Já os servidores da Saúde fazem manifestação também a partir das 9h, em frente ao Hospital Federal dos Servidores do Estado, na rua Sacadura Cabral. De lá, seguirão em passeata até o Núcleo Regional do Ministério da Saúde (Nerj), na Rua México 128, Centro.


Em seguida, os servidores do INSS e da Saúde vão participar de manifestação, a partir das 14h, nas escadarias da Alerj, de ato em conjunto categorias do funcionalismo público estadual. Em greve desde o último dia 6 de abril devido ao não pagamento de salários, funcionários do estado sairão em passeata da Assembleia até a Secretaria de Fazenda.

FONTE: O DIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.