domingo, 10 de abril de 2016

Rio de Janeiro em crise, seletiva! E a pergunta que não quer calar: cadê o dinheiro da arrecadação?


Graças a colegas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) tive hoje acesso aos dados de arrecadação do estado do Rio de Janeiro para os dois primeiros meses de 2016 em relação ao mesmo período de 2015, e os resultados são surpreendentes, pelo menos para quem compra a ideia de que vivemos uma crise causada pela diminuição das entradas. A realidade é, na verdade, bem oposta, e para verificar isso basta verificar a tabela abaixo.


Sim, isso mesmo! A arrecadação estadual aumentou em quase R$ 1 bilhão! Como os salários do funcionalismo público estadual continuam os mesmos de 2015, a pergunta que coloca é a seguinte: para onde está indo todo esse aumento de arrecadação?

As respostas mais óbvias são o pagamento dos juros da monstruosa dívida pública acumulada pelo estado do Rio de Janeiro ao longo dos últimos anos e o custeio das obras supostamente voltadas para os Jogos Olímpicos.

Agora, a população do Rio de Janeiro só vai saber mesmo para onde este dinheiro todo está indo se ocorrer uma auditoria das finanças do (des) governo Pezão/Dornelles. Essa deveria ser uma das principais palavras de ordem do movimento dos servidores e, por que não, da sociedade fluminense. É que algo muito estranho anda acontecendo no reino de Sérgio Cabral, o Proximus da Odebrecht.

Um comentário:

  1. Essa pergunta é fácil de explicar: Com a Lava-jato, e estamos as vésperas de eleições, ou seja, o dinheiro de caixa 2 esse ano não vai ter, em virtude da Lava-jato e quantidade de empreiteiros envolvidos, o governo vai ter que repassar essa para os vereadores e prefeitos.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.