segunda-feira, 11 de abril de 2016

SEMANA DECISIVA PARA O PAGAMENTO DOS SALÁRIOS


De hoje até quinta-feira o clima entre os servidores do Estado do Rio, que ainda não têm a garantia de que receberão os seus vencimentos na próxima quinta-feira, é de total apreensão. Até sexta-feira, o governo tinha decidido que paga no dia 14 os salários e os benefícios dos servidores da Educação, Saúde, Administração Penitenciária, auditores, Polícia Militar, Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros.

Os demais servidores terão os vencimentos parcelados. Mas ainda não está garantido que haverá pagamento de alguma parcela do salário na quinta-feira e nem em quantas vezes isso será feito. Ou seja, apreensão pelas próximas horas de hoje e amanhã, até que o Palácio Guanabara divulgue oficialmente a programação de depósito.

O intuito do governo é avaliar hoje os resultados concretos da arrecadação e conseguir incluir mais categorias para receber o salário integralmente. O governo destacou na última sexta-feira que não há salário atrasado e que todos os pagamentos integrais de quinta-feira vão incluir quem está na atividade, os aposentados e também os pensionistas.

Enquanto isso, os servidores de 33 categorias seguem em greve. Há diversas áreas públicas afetadas pela paralisação, mas esta é a única forma de os servidores clamarem por uma solução definitiva quanto ao pagamento de salário. O discurso é que os funcionários públicos do Estado do Rio não podem pagar pela grave crise que teve origem na queda dos royalties de petróleo. Hoje, algumas categorias vão avaliar a continuidade da greve, como funcionários do Detran e da Polícia Civil. Servidores da Educação permanecem em greve e vem ganhando adesão desde que foi anunciado o parcelamento para os colegas de outras categorias.

Amanhã está marcada uma nova audiência do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação com o governador em exercício, Francisco Dornelles. O primeiro encontro foi na semana passada, mas não teve avanços concretos para os servidores da base. A semana promete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.