sexta-feira, 20 de maio de 2016

GOVERNO ESTUDA DESCONTAR 10% NO SALÁRIO DOS SERVIDORES



Como se não bastassem as agruras dos 480 mil funcionários com atrasos nos vencimentos, a Secretaria estadual de Fazenda tem proposta para tomar emprestado dinheiro do servidor. Os descontos compulsórios atingiriam até aposentados, pensionistas e prestadores de serviços. Objetivo é cortar R$ 3,6 bi ao ano com a folha. Dinheiro seria devolvido.

O FUNDO DO SALÁRIO 

Para diminuir os gastos com a folha de pagamento, a Secretaria Estadual de Fazenda estuda a criação de um empréstimo compulsório sobre os salários de todos os funcionários — ativos e inativos — e prestadores de serviço. A proposta ainda será levada ao governador em exercício, Francisco Dornelles. 

O dinheiro descontado — cerca de 10% do salário — iria para um fundo administrado pelo próprio governo. Os valores seriam entregues aos servidores apenas quando as finanças do estado estivessem equilibradas. 
Diferença 

O compulsório apenas amenizaria o problema. Com salários de servidores e comissionados, o governo gasta R$ 36,5 bilhões por ano — uma economia de 10% representaria um corte de R$ 3,6 bilhões. O déficit do estado — a diferença entre o dinheiro que entra e o que sai — chega a R$ 18 bilhões anuais.

Pouco efeito 

No início de junho, Dornelles anunciará uma redução drástica no número de comissionados, mas o impacto nas finanças será pequeno. Por ano,os gastos com todos esses profissionais não ultrapassa R$ 500 milhões. 
Demissão de estáveis 

O governo não descarta demitir funcionários estáveis, medida permitida quando despesas com a folha ultrapassam o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

FONTE: O DIA

8 comentários:

  1. Não sou banco pra fazer empréstimo....ainda mais sem nenhuma garantia.

    ResponderExcluir
  2. Será que na Secretaria de Fazenda tem algum ser pensante trabalhando? Salário é considerado verba de alimentação. Desta forma não pode ser utilizado como empréstimo. IDIOTAS!!!

    ResponderExcluir
  3. Tem q fuder quem roubou o estado não quem traz receita para o estado e ainda por cima faz a máquina funcionar...

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus!!! Já tá dificil e ainda quer que piore mais pra gente?

    ResponderExcluir
  5. Mas que interessante não é mesmo?Vão pegar um empréstimo na nossa conta ( é pq nós mesmos não podemos mais,uma vez que,depois das lambanças da SEPLAG e do governo, nossas margens estão negativadas não é?)Mas para o governo pode?Ok!!! Só que emprestaremos para o GOVERNO MAIS CALOTEIRO DO BRASIL...Uma coisa é certa.....Vamos tomar uma volta..pagar pelas roubalheiras dos srs Cabral,Pezão..dentre outros!!!!Mas depois eles devolvem!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...Conversinha para boi dormir!!!!SE NÃO LUTARMOS AGORA...CHORAREMOS DEPOIS...O que mais virá?trabalhar de graça p/eles?Emprestar nossos filhos para eles "sugarem" o sangue?Depois de sugarem o nosso?o dos nossos idosos? Talvez sobre umas migalhas para nossa classe "miserável",após é claro eles vomitarem e arrotarem a "realeza" sobre nós.............ACORDEMOS E LUTEMOS...ANTES QUE SEJA TARDE!!!!

    ResponderExcluir
  6. Boa ideia, o servidor da população não pode dividir esse rombo com a sociedade, o governo têm que dividir é com todos os funcionários públicos do estado. 10 % é justo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÃO ACREDITO NESSA IDEIA. ISSO É PENSAMENTO DE GOLPISTA.

      Excluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.