sexta-feira, 13 de maio de 2016

(Des) governo do Rio de Janeiro quer demitir concursados, enquanto paga super salários a cedidos


Nos últimos dias temos sido inundados com informações falaciosas de que, para conter a crise financeira do estado, o (des) governo do Rio de Janeiro vai apelar para a demissão de servidores concursados e para cortes de até 30% dos salários dos que sobreviverem ao machado demissionário.

Pois bem, melhor fariam os (des) secretários privatistas se começassem a cortar na própria carne, iniciando por servidores cedidos de outras esferas de governo e de empresas estatais. Pelo menos é que se depreende com os documentos que estão sendo circulados (ver abaixo) por servidores da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) e que mostram que o engenheiro Wagner Granja Victer, que preside aquela fundação depois de passar um tempo cedido pela PETROBRAS na CEDAE, custa uma bagatela mensal aos cofres estaduais.

Os documentos estão disponíveis para serem baixados (Aqui!)

Ao se verificar os dois documentos podemos verificar que a cessão que a PETROBRAS faz do Sr. Wagner Victer ao estado do Rio de Janeiro, para que ele ocupe a presidência da Faetec, custa algo que gira em torno de R$ 70 mil mensais!

Na imagem da esquerda, há um lembrete da PETROBRAS aos que pagarão o boleto que vencerá em 12/06/2016 que essa cobrança remete ao pagamento do Sr. Wagner Granja Victer referente ao mês de Março de 2016! Em outras palavras, o presidente da Faetec está com seus salários em dia, já que é pago diretamente a PETROBRAS, enquanto que milhares de servidores da fundação que ele preside ficam na situação angustiante de não saber quando receberão o seu minguado salário, pois dependem de pessoas como ele para terem o pagamento feito pelo (des) governo do Rio de Janeiro.

FONTE: BLOG DO PEDLOWSKI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.