segunda-feira, 30 de maio de 2016

Dornelles fala em medidas "duras e enérgicas" para equilibrar contas do estado

Meirelles garante que chegar a uma solução para déficit é uma das prioridades do governo Temer

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, comentou que o governo do estado vai estabelecer políticas econômicas firmes para equilibrar as contas públicas. "Vamos tomar medidas duras e enérgicas para restabelecer a situação financeira do Rio", disse o chefe do executivo estadual, nesta segunda-feira (30), durante lançamento do Mapa do Desenvolvimento 2016/2025, do Sistema Firjan.

Dornelles, no entanto, não entrou em detalhes sobre as providências que devem ser implementadas para os ajustes: "Primeiro a gente toma a medida, depois anuncia".

O governador do Rio, Francisco Dornelles

>> Dornelles defende pena de morte para estupradores

O governante afirmou que espera contar com o apoio do Executivo Federal para chegar a um acordo sobre o débito do estado com a União. "Os problemas econômicos são graves e precisamos renegociar nossas dívidas. Um bom entendimento com o governo federal é essencial para que possamos fazer a rolagem", afirmou Dornelles.

Mais cedo, no mesmo evento, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou que chegar a uma solução para esse déficit é uma das prioridades do governo Temer. "Um grupo do ministério está se reunindo para estabelecer uma solução. É uma prioridade. Vamos trabalhar em parceria e resolver o problema", afirmou.

Ainda no evento, que contou com a participação de empresários fluminenses, Meirelles reforçou o compromisso do governo federal em propor medidas de austeridade para que a economia brasileira volte a crescer.

Entre as propostas, o ministro da Fazenda citou a importância de se fixar um teto para os gastos públicos, a revisão da governança de fundos de pensão e de estatais e o fim do monopólio da exploração do pré-sal pela Petrobras.

Mapa do Desenvolvimento

O Mapa do Desenvolvimento 2016/2025 é um documento elaborado por mais de mil empresários fluminenses e propõe medidas para a melhoria do ambiente de negócios e a retomada do crescimento econômico do estado do Rio e do país.

Foram listadas 46 propostas e 158 ações distribuídas em cinco pilares: Sistema Tributário, Mercado de Trabalho, Infraestrutura, Gestão e Políticas Públicas e Gestão Empresarial.

Entre as medidas sugeridas estão a redução da carga tributária para a indústria, a flexibilização da legislação trabalhista, o fomento do negócios das empresas do Rio de Janeiro e a ampliação da iniciativa privada nos diversos setores da economia.

Da primeira edição, entregue à época ao então governador Sérgio Cabral e referente ao período 2006-2015, 74% das ações foram concluídas ou avançaram.

Para o presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa, as medidas podem melhorar o cenário econômico não só do Estado, mas do país. "Essa agenda representa a única saída para esse quadro econômico dramático", avaliou.

* do projeto de estágio do JB

Um comentário:

  1. Pessoal, os últimos governadores deixaram tudo nas mãos do Dornelles. Acho que foi porque ele é inimputável.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.