terça-feira, 3 de maio de 2016

José Mariano Beltrame admite que crise o fez pensar em deixar cargo

Secretário de Segurança lamentou nesta terça-feira a situação financeira do estado: 'triste'

Rio - A grave crise financeira que atravessa o estado do Rio fez com que o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, pensasse em deixar o cargo. Ele afirmou nesta terça-feira que se sente desanimado com a atual situação que classificou como uma "situação de miserabilidade".


José Mariano Beltrame disse que o projeto das UPPs não foi afetado pela crise econômicaFoto: Estefan Radovicz / Agência O Dia

"Não vou esconder isso. Acho que durante de nove anos, quatro meses e três dias, a gente fez muita coisa, sempre de maneira transparente, quando errou, errou; quando acertou, é nossa obrigação. E agora a gente vê o estado numa situação de miserabilidade, aonde salários, principalmente de inativos, não são pagos", afirmou em entrevista para a Rádio Globo.

"Programas de integração das polícias indo por água abaixo, todo um planejamento de aplicações de políticas públicas, hoje, de uma certa forma, eu digo que estão paradas. E coisas paradas em segurança pública é andar pra trás. É uma situação não só complicada, mas triste", completa.

No entanto, Beltrame comemorou o fato do projeto das UPPs não ter sido afetado pela crise financeira do estado. "Graças à Alerj (Assembléia Legislativa do Rio) e à Comissão de Segurança da Alerj, a UPP é a única coisa para a qual ainda temos recurso. Então, estamos terminando as bases novas de concreto e alvenaria. O fato de não fazer a Maré vai permitir que eu realoque uma quantidade de policiais para dar mais consistência ao projeto", finaliza.

FONTE: O DIA