sábado, 28 de maio de 2016

Por medo do zika, 150 especialistas em saúde pedem adiamento da Rio-16


Imagem usada pelos cientistas na carta pedindo mudança na Olimpíada do Rioimagem: Reprodução

Especialistas em saúde de diversos países publicaram uma carta na internet nesta sexta-feira pedindo que os Jogos Olímpicos de 2016 sejam adiados ou movidos para outro país por causa do risco que há de uma epidemia global do vírus zika.

O manifesto é endereçado à Organização Mundial da Saúde (OMS) e contém dados científicos que apontam para o risco da realização da competição no Rio de Janeiro.

O grupo declara que se trata de uma "emergência de saúde pública de interesse internacional" e aponta que outros grandes eventos internacionais já foram transferidos de países. Eles citam como exemplo o fato de Major League Baseball ter tirado partidas de Porto Rico por causa do zika e a Copa Africana de Nações de 2015 ter sido transferida do Marrocos para Guiné Equatorial por causa do Ebola.

"Nossa maior preocupação é com a saúde global e com o risco que estarão expostos os cerca de 500 mil turistas que deverão ir aos Jogos. É anti-ético correr este risco apenas para levar a competição adiante", diz trecho da carta.

Ao apontar razões para o adiamento ou mudança para outro país, o grupo de especialistas cita entre diversos assuntos: a relação do vírus zika com a microcefalia; o aumento da proliferação da doença mesmo com diversas medidas de combate terem sido adotadas e a fragilidade do sistema de saúde do Rio de Janeiro.

"O fogo está queimando e não é racional que não se pense em fazer qualquer coisa em relação à Olimpíada. Não é hora de jogar mais gasolina neste fogo", disseà agência Associated Press Amir Attaran, professor na Universidade de Otawa (CAN) e um dos autores do documento.

Entre os diversos signatários da carta endereçada à OMS está uma brasileira, a Prof. Débora Diniz, que trabalha no Laboratório Fiocruz.

Procurado pelo UOL Esporte, o Comitê Rio-2016 informou que "confia na realização dos Jogos Olímpicos e que esta confiança vem da certeza da prestação de informações sobre a doença ao público e aos atletas"

FONTE: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.