sábado, 21 de maio de 2016

Por moratória, Estados terão de congelar salários e novos concursos públicos

Meu lado FMI Em reunião com senadores da base, Romero Jucá (Planejamento) antecipou aos aliados que a equipe econômica exigirá contrapartidas dos Estados em troca da moratória de suas dívidas, mantendo as linhas gerais da proposta feita lá atrás pelo governo Dilma. O ministro afirmou no encontro que os governadores terão de se comprometer a não aumentar o salário de seus servidores; reajustar as alíquotas de contribuição previdenciária estadual e não promover concursos públicos.

FONTE: FOLHA

Um comentário:

  1. Ou seja temos um cenário bastante favorável: ou vivemos na maldita incerteza de receber, em dia ou não, parcelado ou não, ou melhor ainda; temos congelado um salário q já está defasado, q nao acompanha a inflação, e que d QQ maneira pode não ser pago devido aos péssimos e venais administradores no estado. E td pq?! Por conta destes ratos malditos q nunca moveram uma agulha em prol do estado, em prol da população e que têm claras provas de terem saqueado dinheiro d tds as formas possíveis e a eles nada acontece!!!! Em contrapartida os servidores ativos e inativos tem q se fuder por conta deles! A QQ momento vcs podem ter alguém enlouquecido, revoltado cometendo descalabros dentro deste lugar...

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.