quinta-feira, 5 de maio de 2016

Secretário diz que ainda não tem recurso para pagar servidores dia 13

Julio Bueno não descarta novos atrasos de salário dos funcionários do estado


O secretário estadual de Fazenda, Julio Bueno 

RIO - O secretário estadual de Fazenda, Julio Bueno, afirmou que o estado ainda não tem dinheiro em caixa para efetuar o pagamento dos servidores do estado até o décimo dia útil deste mês, em 13 de maio. A declaração de Bueno foi dada nesta quarta-feira à TV Globo e exibida nesta quinta-feira no "Bom Dia Rio".

— Nossa luta é para pagarmos no dia estabelecido, que é 13 de maio. Se eu tivesse o recurso hoje no banco, eu teria 100% de certeza de que pagaria, até porque a prioridade absoluta dada pelo governador Pezão e pelo governador Dornelles é pagarmos o funcionalismo. No entanto, nós não temos esse recurso no banco. Esse recurso está vindo todo dia dos impostos que são pagos pela sociedade ao estado do Rio. Há possibilidade de pagarmos no dia. Lutamos para isso — disse o secretário.

Devido à crise, o governo mudou o calendário de pagamento, cujo depósito costuma ser feito no segundo dia útil. Em dezembro, a data do desembolso foi alterada para o sétimo dia útil. Em março, houve um novo adiamento para o 10 dia útil. Mesmo assim, o governo enfrenta dificuldades para fazer o pagamento no prazo.

Apesar de o secretário não garantir o pagamento, há ainda a possibilidade de uma liminar na 8ª Vara de Fazenda levar a um novo arresto das contas do estado. Na última terça-feira, o juiz titular da vara, Leonardo Grandmasson, determinou que o governo estadual encaminhasse à Justiça as informações relativas ao pagamento dos servidores ativos e inativos. Nos bastidores, há forte expectativa de que o magistrado se manifeste sobre o caso até esta sexta-feira.

Na entrevista, o secretário também falou sobre o impacto da crise na saúde, segurança e nas universidades.

Veja outros trechos da entrevista:

Segurança nas olimpíadas

"A segurança é um conjunto de esforços dos governos federal, estadual e municipal. No que tange ao recurso do governo estadual, a nossa luta é cumprir todas obrigações. A luta é grande. Mas tenho certeza que pela comunhão dos esforços das esferas de poder, nós faremos uma Olimpíada exemplar. 

Saúde

"Os hospitais são fundamentais para as classes menos favorecidas. É uma dor constante para nós não repassarmos. Não repassamos. Não é por vilania. Mas porque não temos caixa para fazê-lo. E a nossa luta é termos caixa para fazê-lo." 

Universidades"A gente só consegue dá normalidade as finanças do estado. E, portanto repassar as universidades e aos hospitais, de forma constante e satisfatória, se nós fizermos receitas extras."

Crise institucional no país

"O país está parado. Esperando como a crise institucional vai se resolver. Isso tem impactado fortemente a nossa possibilidade de conseguirmos receitas extras e repassarmos de forma conveniente recursos para todos as unidades. Não é uma questão apenas das universidade, dos hospitais e das escolas e dos presídios. Esse conjunto todo que compõe o estado." 

De saída do cargo?

"Não. De jeito nenhum. Estarei aqui até quando o governador o governador Luiz Fernando Pezão (afastado devido a um Câncer) e o Francisco Dornelles (governador em exercício) achar que eu deva ficar. Não seria um ato correto eu me retirar".

FONTE: O GLOBO

7 comentários:

  1. absurdo, na secretaria de fazenda do rio de janeiro, na rua da constituição, todos os dias dezenas de pessoas tentam pagar seus impostos e são tratados com total descaso. quem quiser ver e só passar proximo ao tribunal de contas de manha e ver a fila que se forma apartir das 5:00h da manha. so atendem depois das 10:00h e so distribuem 100 senhas. não da para entender tal descalabro.

    ResponderExcluir
  2. Senhor Deus dos desgraçados! Dizei-me vós, Senhor Deus! Se é loucura… se é verdade Tanto horror perante os céus?! Ó mar, por que não apagas Co'a esponja de tuas vagas De teu manto este borrão?… Astros! noites! tempestades! Rolai das imensidades! Varrei os mares, tufão! Quem são estes desgraçados Que não encontram em vós Mais que o rir calmo da turba Que excita a fúria do algoz? Quem são? Se a estrela se cala, Se a vaga à pressa resvala Como um cúmplice fugaz, Perante a noite confusa… Dize-o tu, severa Musa, Musa libérrima, audaz!… São os filhos do deserto, Onde a terra esposa a luz. Onde vive em campo aberto A tribo dos homens nus… São os guerreiros ousados Que com os tigres mosqueados Combatem na solidão. Ontem simples, fortes, bravos. Hoje míseros escravos, Sem luz, sem ar, sem razão…
    - Castro Alves (1847 - 1871)
    Senhor Deus dos desgraçados!
    Dizei-me vós, Senhor Deus!
    Se é loucura… se é verdade
    Tanto horror perante os céus?!
    Ó mar, por que não apagas
    Co'a esponja de tuas vagas
    De teu manto este borrão?…
    Astros! noites! tempestades!
    Rolai das imensidades!
    Varrei os mares, tufão!

    Quem são estes desgraçados
    Que não encontram em vós
    Mais que o rir calmo da turba
    Que excita a fúria do algoz?
    Quem são? Se a estrela se cala,
    Se a vaga à pressa resvala
    Como um cúmplice fugaz,
    Perante a noite confusa…
    Dize-o tu, severa Musa,
    Musa libérrima, audaz!…

    São os filhos do deserto,
    Onde a terra esposa a luz.
    Onde vive em campo aberto
    A tribo dos homens nus…
    São os guerreiros ousados
    Que com os tigres mosqueados
    Combatem na solidão.
    Ontem simples, fortes, bravos.
    Hoje míseros escravos,
    Sem luz, sem ar, sem razão…

    - Castro Alves (1847 - 187

    ResponderExcluir
  3. enquanto isso no HCAP, a Direção boazinha, desce o sarrafo nas praças de saúde. com diminuição do quadro de pessoal devido as reservas, a ordem e 13 plantões. em alguns setores. um burro de carga trabalha menos.enquanto, isso as cobranças para quitarem débitos com o CORENRJ segue a pleno vapor, tendo como porta voz a chefe de enfermagem.em breve fotos de setores, que funcionam somente no hcap.

    ResponderExcluir
  4. Desabafo de um mero bombeiro.Gente por favor ajyde a divulgar o detran ja vai pra05 meses atrazado essechefe de familia teve que recorre a agiota pra fazer compras .ISSO E UMA VERGONHA PARA UM CHEFE DE FAMILIA UM BOMBEIRO QUE NAO DEIXA DECUMPRIR O QUE E PEDIDO .

    ResponderExcluir
  5. Ontem soube por um amigo da secretaria estadual de saúde,a grande quantidade de profissionais de saúde do cbmerj,escondidos na secretaria estadual de saúde,atenção senhores do Alto escalão do cbmerj,tomem uma atitude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escondidos não... Cedidos... E muitos contra vontade! Sendo bucha em unidades espalhadas pelo estado.. pra voltar só puxando a faca e retornando a força pro CBMERJ...

      Excluir
  6. Gente fiquei sabendo que o dinheiro do detran esta rendendo juros e esta em dia na conta do alto escalao

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.