terça-feira, 3 de maio de 2016

Sem pagamento, empresa vai desligar sirenes que alertam para chuvas


Sirene foi instalada na Região Serrana, após tragédia Foto: Reprodução

Moradores de 180 favelas e regiões de encosta, em 12 municípios do estado do Rio, deixarão de ser alertados por sirenes, em dias de chuva forte, sobre o risco de deslizamento.

E já a partir deste mês.

A Tecal Engenharia começou, no último dia 11, o processo de desligamento dos equipamentos necessários para o funcionamento das sirenes de emergência.

Em ofício enviado às prefeituras, a empresa se justifica: vem arcando com a despesas de manutenção desde outubro do ano passado, quando acabou o contrato com o governo do estado.

Como a Secretaria estadual de Defesa Civil informou, agora, que não pretende fazer nova licitação, a Tecal decidiu parar de bancar o serviço.

Passando a bola

Em nota, a Defesa Civil diz que custeou a instalação do sistema. Mas que, no atual cenário, propôs que cada município assuma a manutenção e a operação.

As cidades afetadas são: Angra, Areal, Barra Mansa, Barra do Piraí, Cachoeiras de Macacu, Caxias, Magé, Mangaratiba, Niterói, São Gonçalo, São João de Meriti e Queimados.

É grave a crise

Das 12 prefeituras, apenas duas procuraram a Tecal Engenharia pedindo um orçamento, para saber se é possível arcar com a manutenção das sirenes.

Mas ninguém fechou nada até agora.

Sem pagamento

A empresa diz que arcou, sozinha, com os custos de manutenção das sirenes nos últimos seis meses.

E que ainda ficou sem receber, do governo do estado, cerca de R$ 4,7 milhões de um aditivo ao contrato, firmado para melhorias no sistema, aprovado em 2014.

FONTE: EXTRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.