terça-feira, 21 de junho de 2016

Arrecadação do Estado do Rio com impostos subiu quase 10% em relação a 2015


Data: 06/05/2016 Editoria: Brasil Reporter: Rodrigo Carro Local: Rio de Janeiro, RJ Pauta: Alternativas para o Rio de Janeiro sair da crise financeira em que se encontra Setor: Financas Publicas Personagem: Julio Bueno, secretario de fazenda do Estado do Rio de janeiro, fotografado na sala de reuniao e na mesa onde trabalha na Secretaria de Fazenda do Estado Tags: falando, previdencia, PrevRio, salarios, gesticulando 

O EXTRA fez as contas sobre como está a arrecadação do Estado do Rio com impostos. E, diferente do que prega o governo, a conta mostra crescimento nominal (sem descontar a inflação) de 9,91% nos cinco primeiros meses do ano (ao lado).

Estão nessa conta, por exemplo, os impostos sobre Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Uma argumentação do governo é que a arrecadação real, que conta o cálculo da perda com a inflação do período, faz com que o Estado do Rio tenha arrecadação inferior de 0,3%. Pessoas que participam do processo de arrecadação e consolidação dos dados questionam essa conta. Elas afirmam que o governo faz um cálculo embasado em períodos diferentes da inflação. Quando se compara um mês deste ano com o mês de referência do ano passado, os resultados são positivos.


FONTE: EXTRA

Um comentário:

  1. IMPEACHEMNT JÁ!!!
    INTERVENÇÃO JÁ!!!
    QUALQUER COISA PARA TIRAR O PMDB DO GOVERNO, INCLUSIVE O PRESIDENTE DA ALERJ QUE ESTÁ CONIVENTE COM ESSA SACANAGEM TODA. ACORDEM MUSPE VAMOS AGIR IMEDIATAMENTE!!!!

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.