terça-feira, 7 de junho de 2016

Com contas bloqueadas pela União, governo do Rio deve parcelar salários de maio dos servidores


Manifestação dos servidores do estado em frente a ALERJ 

O Estado do Rio, agora, depende da União para não ter que parcelar os salários de maio de seus servidores públicos. Hoje, o governo estadual está com suas contas bloqueadas por não ter quitado uma parcela de um empréstimo feito junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), do qual a União era avalista. Caso o Planalto não reveja o pedido de bloqueio, o parcelamento dos salários do funcionalismo fluminense é certo.

Segundo integrantes da cúpula do governo estadual, o Rio não conseguiu quitar a parcela do empréstimo com a AFD porque teve R$ 49 milhões arrestados pela Defensoria Pública. O valor foi retirado das contas estaduais no início da semana passada e serviu para quitar a folha de pagamento dos servidores daquele órgão. O governo contava com esse dinheiro para pagar, entre outras obrigações, parte do financiamento.

Como a União é avalista do empréstimo junto ao fundo francês, coube ao governo federal quitar a pendência. A contrapartida foi pedir o bloqueio de todas as contas estaduais que recebem pagamentos de Imposto sobre Circulação de Mercadores e Serviços (ICMS).

O pagamento salarial dos servidores está agendado para o dia 14 de junho, 10º dia útil do mês. A folha mensal das administrações direta e indireta gira em torno de R$ 1,5 bilhão.

Desde o início da crise, o Estado do Rio trabalha com a arrecadação diária, principalmente de ICMS, para pagar o funcionalismo. A esperança do Executivo é tratar do desbloqueio das contas nos próximos dias, com o governo federal. A crise estadual vem prejudicando o pagamento da folha desde o fim de 2015. Os salários de novembro, por exemplo, foram parcelados em duas vezes para os que recebem mais de R$ 2 mil. Em abril, houve atraso no depósito para 137 mil inativos que recebem mais de R$ 2 mil.

FONTE: EXTRA

5 comentários:

  1. Meus Deus... Quando acabará essa novela ??

    ResponderExcluir
  2. [7/6 08:51] Vicente vianna: Com contas bloqueadas pela União, governo do Rio deve parcelar salários de maio dos servidores - http://glo.bo/1TT44ve
    [7/6 08:51] Vicente vianna: E esses secretários que são funcionários de carreira da Petrobras que ganham R$ 16.000,00 como secretário e R$49.000,00 da Petrobrás mas o estado paga o salário deles todo total R$65.000,00. esses merdas ainda que mexerem no nossos salários ( ouvir dizer que os deles não atrasam não) devolvam estes merdas para Petrobras.
    [7/6 08:51] Vicente vianna: Está faltando atitudes drástica da nossa parte. Muitos servidores vendidos por gratificações.

    ResponderExcluir
  3. COMEÇOU A LENGA LENGA DE NÃO TER COMO PAGAR OS SERVIDORES.
    SERÁ QUE PODEMOS PARCELAR AS NOSSAS CONTAS SEM QUE SEJAM COBRADOS JUROS?

    ResponderExcluir
  4. É sempre a mesma ladainha,esse governo incompetente e corrupto só faz desmotivar os servidores,e causar danos a qualidade de vida que já não é boa,será que quando houver um incêndio, e os bombeiros apagarem de forma parcelada o governo vai aceitar, os servidores não podem ser penalizados pela roubalheira dos governantes.

    ResponderExcluir
  5. http://m.extra.globo.com/emprego/servidor-publico/com-contas-bloqueadas-pela-uniao-governo-do-rio-deve-parcelar-salarios-de-maio-dos-servidores-19453489.html

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.