terça-feira, 14 de junho de 2016

Expediente bancário termina e servidores seguem sem receber. Estado diz que paga até meia-noite


O expediente bancário terminou e são muitos os casos de servidores públicos do Estado que seguem sem receber. Diversos funcionários entraram em contato com o EXTRA para reclamarem e questionarem o atraso.

— É uma vergonha o que estão fazendo com os funcionários públicos. Não há respeito. As pessoas terão de lidar com o parcelamento e ainda têm de esperar horas para contar com o salário — disse a professora ativa, Ana Azize.

Já a policial civil da ativa, Maria de Cássia, lamentou a situação:

— O Rio de Janeiro está jogado às traças. E o governo quer piorar ainda mais a situação. Todos os policiais civis estão reclamando sobre o atraso no pagamento.

Até às 17h30 as reclamações se multiplicaram nas redes sociais. Durante a tarde, uma manifestação foi feita em frente a Assembleia Legislativa para cobrar o pagamento integral dos salários.

O governo explicou que o pagamento será feito ao longo do dia, até mesmo após o expediente bancário. Para que todos os salários já fossem pagos pela manhã, a transferência dos valores, por parte da Fazenda estadual, teria de ser feita com 48 horas de antecedência. Como isso não foi feito, pela dependência do governo de contar com as arrecadações de ontem e de hoje, a maior parte dos depósitos terá início durante a tarde.

Ao todo, 393 mil servidores terão seus vencimentos parcelados — entre ativos, aposentados e pensionistas. Todos receberão R$ 1 mil. O que sobrar do salário líquido de cada um, a metade será paga. Se o servidor recebe R$ 5 mil, ele terá direito a R$ 3 mil nesta primeira parcela, por exemplo. Os mais de 80 mil ativos da Educação terão seus vencimentos pagos de forma integral.

FONTE: EXTRA

2 comentários:

  1. Não foram pago as férias e descontaram vários auxilio transporte no contracheque, é muita safadeza.

    ResponderExcluir
  2. MPEACHEMNT JÁ!!!
    INTERVENÇÃO JÁ!!!
    QUALQUER COISA PARA TIRAR O PMDB DO GOVERNO, INCLUSIVE O PRESIDENTE DA ALERJ QUE ESTÁ CONIVENTE COM ESSA SACANAGEM TODA. ACORDEM MUSPE VAMOS AGIR IMEDIATAMENTE!!!!

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.