quarta-feira, 1 de junho de 2016

MILITARES DO BRASIL, CHEGA DE TRABALHO ESCRAVO!

(FORÇAS ARMADAS E SEGURANÇA PÚBLICA)

Discutimos hoje, pela segunda vez, na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), o nosso Projeto de Lei Nº 3.051/15, que "acresce o art. 225-A ao Decreto-Lei nº 1.001, de 21 de outubro de 1969 (Código Penal Militar) para tipificar como crime a redução à condição análoga à de escravo de Militares".

Está claro que há um movimento articulado por alguns parlamentares com o objetivo de “sentar” em cima do nosso projeto.

Acreditem SENHORES, pois vamos sair vitoriosos. O nosso DEUS É DEUS das causas impossíveis.

“Art. 225-A. Reduzir alguém à condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o à condições degradantes de trabalho..."

“PENA – reclusão, de três a oito anos, e multa, além da pena correspondente à violência.”

Juntos somos fortes
Nem um passo daremos atrás
DEUS ESTÁ NO CONTROLE


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.