domingo, 12 de junho de 2016

NOTA DA ABMERJ SOBRE O PARCELAMENTO DOS SALÁRIOS

A ABMERJ tem feito uma LUTA árdua e contínua CONTRA o PARCELAMENTO do PAGAMENTO, que teve início em Dezembro de 2015, assim que o então Governador Pezão anunciou o primeiro parcelamento do salário e 13°. 

De lá para cá, houveram mudanças no calendário e atrasos, o que gerou mais problemas na vida dos servidores, logo após, aconteceu o NÃO pagamento dos INATIVOS, tudo isso, vem causando embaraços na vida de todos os servidores ( Ativos,Inativos e Pensionistas).

A partir de Janeiro, nós ajudamos a reativar o MUSPE - Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais, nossa luta então, UNIFICOU! Recebemos a notícia do parcelamento do pagamento de Maio, que será pago em junho, com TOTAL INDIGNAÇÃO. 

Esse Governo NÃO prioriza os servidores, insiste na política de isenção fiscal para grandes empresas, não faz cortes reais e coloca a solução na conta dos servidores. Defendemos uma INTERVENÇÃO FEDERAL na administração do Estado. 

Diante dessa insatisfação, vários ATOS foram deflagrados na última Sexta-feira, após o anúncio de parcelamento dos salários, no entanto, nós da ABMERJ, estamos com a luta UNIFICADA (Segurança, Educação e Saúde, além das fundações e outras). APOIAMOS todos os ATOS CONTRA essas ATITUDES do Governo. 

Foi chamada uma Reunião Extraordinária do MUSPE, para segunda-feira, a fim de definir o próximo passo UNIFICADO, sendo assim, nenhuma das CONVOCAÇÕES que circulam nas redes , até esta data de 12 de junho, procedem da ABMERJ.  Nós ainda não puxamos nenhum ATO, vamos aguardar o dia de amanhã e deliberar com as demais entidades, algo UNIFICADO, pois essa COVARDIA do PAGAMENTO PARCELADO, atinge a TODOS os Servidores. 

Aos Bombeiros Militares indignados, fiquem em QAP, vamos defender na REUNIÃO DO MUSPE, um ATO em frente ao MP ou TJ, com concentração às 14h na Alerj, para o dia 14, onde apoiaremos uma pauta específica dos cabos cursados da Corporação. Aguardem o dia de amanhã, caso as demais entidades não tenha acordo, nos reuniremos e faremos o que a tropa decidir. 

Mesac Eflaín, presidente ABMERJ
na luta por direitos!!!