segunda-feira, 6 de junho de 2016

O PROJETO DO PMDB PARA A EDUCAÇÃO PÚBLICA - TODO APOIO AOS PROFESSORES

Deputados aprovam projeto que abre a privatização de escolas públicas

Foi aprovado, nesta terça-feira, com 36 votos favoráveis e 12 contrários, o projeto de Lei Escola Melhor: Sociedade Melhor – PL 103/2015.Pela manhã, representantes do CPERS participaram da reunião de líderes e visitaram o gabinete dos deputados com o objetivo de convencê-los a votarem contra o projeto, pois o Sindicato compreende que este PL viola os termos da Lei de Gestão Democrática, 10.576/95, visto que não respeita a autonomia financeira e de gestão educacional das escolas.

“Com a aprovação do PL 103/2015, abre-se a possibilidade de privatização do ensino público gaúcho e tira-se a responsabilidade do Estado com a educação, podendo assim gerar a desigualdade entre as escolas no que tange a qualidade do ensino”, observa a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

FONTE: CPERS


As/os profissionais da educação do estado do Rio de Janeiro convidam a população para o ato da categoria que será realizado no dia 8/06, saindo da Candelária em direção à ALERJ! Venha fazer parte desse movimento em prol de uma EDUCAÇÃO PÚBLICA DE QUALIDADE E DEMOCRÁTICA! 

OBS.: a assembléia da rede estadual ocorrerá às 10 horas na quadra da São Clemente!

Em greve desde o dia 02/03 os profissionais da educação vêm travando uma verdadeira batalha com o governo estadual em busca da valorização da categoria. Dentre outras reinvindicações estão:

- Eleição para o cargão de direção escolar pelo voto direto da comunidade escolar (professores, pais e alunos)

- Fim do parcelamento de salários

- Retorno do calendário de pagamento

- Reajsute salarial

- 30 horas para funcionários administrativos

- Abono das greves

- Arquivamento do Projeto de Lei da reforma do Rioprevidência

- Nenhuma disciplina com menos de dois tempos

- Realização de concurso público para funcionários técnico-administrativos

- Retorno dos funcionários de portaria

- Cumprimento do 1/3 de planejamento

- Melhorias na infraestrutura das unidades escolares

Apesar do governo ter sinalizado acordo em algumas pautas, pouca coisa foi garantida de fato. Além disso, a atual gestão Pezão-Dornelles NÃO quer debater a questão do reajuste alegando que o estado passa por grave crise econômica. vale lembrar que a categoria não tem reajuste salarial desde 2014, tendo seus vencimentos abatidos pela inflação!!!

Porém, esse mesmo (DES)governo deu 185 BILHÕES de reais em isenções fiscais para diversas empresas entre 2007 e 2015; tem um número incalculável de funcionários fantasmas; injeta dinheiro em obras superfaturadas; dá aumentos anuais para o legislativo, o judiciário e até mesmo para os estagiáriso da ALERJ. Ou seja, a questão salarial é sim POLÍTICA, e não econômica. (maiores informações nos links abaixo)

Por isso, todo apoio da população fluminense é necessário. Lutando juntos somos mais fortes e construímos um estado do Rio de Janeiro e uma educação pública melhores! 

Fontes:










Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.