sábado, 25 de junho de 2016

Salário do Executivo será pago integralmente

Data de recebimento dos proventos pelos funcionários do estado ainda deve ser no décimo dia útil do mês

Rio - Os salários de junho e julho dos mais de 478 mil servidores ativos, inativos e pensionistas do Executivo estadual serão pagos integralmente. Após parcelar os vencimentos de abril e de maio do funcionalismo, o governo caminha para, enfim, acertar a folha de pagamentos. No entanto, a data de recebimento dos proventos pelos funcionários ainda deve ser no décimo dia útil do mês, conforme o estado vem fazendo desde março.

Segundo interlocutores do governo, a liberação dos R$ 2,9 bilhões da União para a Segurança do Rio durante as Olimpíadas aliviou o caixa do estado que teria que pagar despesas extras para policiais militares e civis durante o evento.

O recurso possibilitou o estado a fazer uma engenharia financeira para garantir os pagamentos integrais das folhas de junho e julho (creditadas em julho e agosto, respectivamente) dos funcionários do Executivo. A medida, segundo fontes, tem como objetivo evitar greves e manifestações durante os Jogos, mas também indica os próximos passos: quitar em parcela única, até o fim do ano, vencimentos dos servidores.

Já a segunda parcela do salário de maio será paga na próxima semana, conforme a coluna antecipou ontem. Segundo a Secretaria de Fazenda, restam ser quitados R$ 460 milhões. 

DUODÉCIMO

OUTROS PODERES 
Judiciário, Legislativo e órgãos que recebem pelo duodécimo constitucional (valor reservado no Orçamento) não têm salários parcelados. O Judiciário, MP, Defensoria e TCE são pagos integralmente até o último dia útil do mês de referência. Servidores da Alerj receberam maio em parcela única. Mas a data é a mesma do Executivo: 10º dia útil.

FISCALIZAÇÃO 1

ALERJ APROVA CGE
A Comissão de Emendas Constitucionais e Vetos da Alerj aprovou ontem a admissibilidade da PEC 25/2016, que cria a Controladoria Geral do Estado (CGE). Do deputado Edson Albertassi (PMDB), o texto inclui na Constituição Estadual a necessidade de atuação de órgão de fiscalização da administração formado por servidores.

BOMBEIROS

AUDIÊNCIA PÚBLICA
Secretário de Defesa Civil e comandante dos Bombeiros, coronel Ronaldo Alcântara, participou de audiência ontem na Alerj para discutir a edição de decreto do governo que reduziria o tempo de promoção da categoria. Bombeiros combatentes querem reduzir de 12 para 6 anos o tempo para primeira promoção.

FONTE: O DIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.