terça-feira, 7 de junho de 2016

Sem ambulância, vítimas de acidente são transportadas na caçamba de viatura em Cordeiro



Dois jovens ficaram feridos em um acidente ocorrido na tarde desta terça-feira (07/06) em Cordeiro. As vítimas, de 21 e 23 anos, estavam em uma moto que colidiu com uma Kombi próximo ao Colégio Paulo Cesar.

No município de Cordeiro, o Destacamento do Corpo de Bombeiros depende do apoio de uma ambulância do Hospital Antônio Castro para socorrer vítimas de acidentes, já que a unidade não possui uma. Porém, no momento do acidente a ambulância do hospital estava em Cantagalo.

Para não deixar as vítimas esperando por uma ambulância, os militares transportaram os pacientes na caçamba de uma caminhonete para que elas pudessem receber um atendimento rápido. Há alguns anos o destacamento de Cambuci passou pelo mesmo problema, que já foi resolvido. Já em Cordeiro, onde possui a cobrança da taxa de incêndio, verba destinada a aquisição de viaturas, o destacamento permanece sem uma ambulância.

Nossa redação entrou em contato com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro para cobrar uma reposta do Estado pela falta de ambulância, mas até o momento, não recebemos uma resposta.

FONTE: SNFNOTÍCIAS

4 comentários:

  1. Enquanto isso no patio do cfap tem 200 ambulância zero esperando as Olímpiada

    ResponderExcluir
  2. Precisamos de uma ambulância no destacamento de Bom Jesus do Itabapoana, pois estamos dependendo da ambulância da prefeitura em apoio aos eventos. Estamos passivos de passar pela mesma situação...

    ResponderExcluir
  3. VERGONHA INTERNACIONAL

    ResponderExcluir
  4. Sou de do DBM 1/6 - Cordeiro....porém infelizmente não posso me identificar tenho receios de represálias....pois o chefe do Estado Maior Geral (Cel. BM Robadey)pertence a esta Cidade....e o mesmo é inerte a esta situação, o mesmo é omisso a esta situação....ele é sabedor desse problema e isso já acontece aqui a mais de 10 anos que estamos sem ambulância.....até quando mais deixar de respeitar o cidadão.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.