quarta-feira, 15 de junho de 2016

Servidores estaduais falam em descaso do governo após dia de pagamento confuso


Servidores protestaram, ontem, contra o parcelamento dos salários 

A terça-feira dos servidores públicos do Estado do Rio não foi fácil. O pagamento da primeira parcela dos salários de maio para a maioria dos funcionários, dos inativos e dos pensionistas, além dos vencimentos integrais dos ativos da Educação, foi feito após o encerramento do expediente bancário. Até as 18h, os trabalhadores reclamavam de que nada havia sido depositado. Muitos ligaram para o EXTRA e desabafaram sobre o descaso do governo.

— É uma vergonha o que estão fazendo com os funcionários públicos. Não há respeito. As pessoas terão de lidar com o parcelamento e ainda precisam esperar horas para ter o salário — disse a professora Ana Aziz, de 47 anos.

A situação chamou a atenção pelo grande número de servidores sem dinheiro durante todo o dia. Alguns lembraram que, em meses anteriores, o governo depositou os rendimentos durante o expediente. Apenas uma parte recebeu após término do horário comercial.

Desta vez, a maioria recebeu no início da noite. Os docentes foram os primeiros a ter os depósitos nas contas, de forma integral. Os que tiveram seus vencimentos parcelados foram pagos em seguida.

O caso mais delicado é o dos que têm portabilidade bancária. Segundo a Secretaria de Fazenda, é de responsabilidade do Bradesco a transferência dos salários dos servidores com contas em outras instituições financeiras. Alguns deverão ter o dinheiro creditado apenas na manhã de hoje. A pasta explicou, ainda, que a demora no pagamento ocorreu pela necessidade de o governo usar recursos dos tributos recolhidos até esta terça-feira.

Casos de cobranças de juros por atraso na quitação de contas ou por conta do uso do cheque especial deverão ser negociados com os bancos, segundo o governo.

FONTE: EXTRA

3 comentários:

  1. Descaso do governo!Putz! Sério? Pronto:Descobriu o Brasil!

    ResponderExcluir
  2. O servidor ativo e inativo do RJ bancando olimpíadas. Era só o que faltava.

    ResponderExcluir
  3. Abaixa o super salário dos poderosos que vai ter para quem precisa! Traz o dinheiro da roubalheira de volta para o bolso do trabalhador! Justiça divina!

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.