quarta-feira, 13 de julho de 2016

Bombeiros reclamam da falta de pagamento de horas extras no RJ

Quem trabalha nos postos do Detran não recebe desde janeiro.

Comando nega que haja racionamento de combustível nas unidades do RJ. 





Os bombeiros também estão sendo prejudicados pela crise econômica no Rio de Janeiro. Como mostrou o Bom Dia Rio desta quarta-feira (13), eles reclamam que estão sem receber horas extras e contam que está sendo feito um racionamento de combustível. Os bombeiros que trabalham em postos do Detran dizem que não recebem desde janeiro e que já não sabem mais o que fazer para pagar as contas que estão se acumulando.
E fazem ainda uma denúncia mais grave. De que há um limite de apenas 20 litros de combustível para cada viatura, por dia, nos quartéis Central, Méier, São Cristóvão e Penha. A denúncia chegou por uma mensagem de celular para o Bom Dia Rio.
"Gente, a situação está difícil: as viaturas estão sem combustível, quem pegar um incêndio aí grande, tenta fazer contato com Guadalupe, Penha não tem combustível, São Cristóvão não tem combustível, o Méier não tem combustível. A cota na Penha é 20 litros de combustível. Fiquem atentos motoristas de viaturas", diz o agente, no áudio.
O Corpo de Bombeiros admite que há problemas com relação aos pagamentos de horas extras de quem trabalha nos postos do Detran, e diz que ainda não há um prazo para esses pagamentos. A corporação, entretanto, nega racionamento de combustível nas unidades do Rio de Janeiro.
FONTE: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.