sábado, 30 de julho de 2016

Enquanto governo do Rio aguarda recurso, servidores podem receber salários de julho nesta semana


Protestos de servidores são rotina no Rio 


Se depender da Justiça, o governo do estado terá de pagar os mais de 460 mil servidores — entre ativos, inativos e pensionistas — até a próxima quarta-feira, dia 3 de agosto, sob pena de arresto do valor da folha.

A data corresponde ao 3º dia útil do mês seguinte ao trabalhado. Os servidores estão amparados por uma liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre uma ação da Federação das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado do Rio (Fasp).

O governo reforçou, após a decisão, que entraria com recurso. A previsão, porém, é que não seja apreciado a tempo. O Estado continua trabalhando para quitar os salários no 10º dia útil do mês.

Fasp diz que arresto já está preparado em caso de atraso

Segundo o advogado da Fasp, Carlos Henrique Jund, existe uma receita pronta em caso de não cumprimento da decisão do STF. Já foi feito um pedido de busca e apreensão dos dados da folha. Em caso de atraso, esta será repassada judicialmente. O arresto será feito em seguida, restando o repasse por parte do banco.

FONTE: EXTRA

Um comentário:

  1. Para q haja o mínimo de decência do governo, o respeito a carta magma, q do contrário mostraria o caminho para anarquia, deve-se cumprir a determinação por instância superior. Dinheiro há, o que falta é priorizar o q está escrito q é o pagamento dos servidores. Se houver o mínimo de decência, o recurso do governo deve ser indeferido e o aresto cavalo de batalha. Para tds os meses....

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.